Pesquisar neste blog

No mundo

dezembro 18, 2014

Desertora



Sonhei com ele
E em meus sonhos ele era doce e apaixonado
Havia me trazido flores
Tinha um olhar de afago
Não era distante
Nem ausente
Ao contrário.
Latejava em meus ouvidos o som de seu amor
Ao falar-me
Ria e tocava em minha mão
Pude sentir o leve toque macio das mãos que eu conheço
Que em sonhos tornaram-se mais leves
Como plumas
E macias de veludo
Indescritível é o sonho
Como já é,  metafísico
Surreal
Possui aura alva
Leveza de atos
Daqueles sonhos assim
Que você luta pra não acordar
Onde a ingenuidade habita
A inocência transcende
E translúcidas são as cores
...
E você não vê vestimenta, tempo
Não vê o lugar, apenas cenas
Você não atenta detalhes
Apenas sensações
Não sabe se tinha 15 ou 30
No sonho era apenas essência
Do que desejei no íntimo
Da minha própria razão
De mim mesma, no fundo o que eu era
...
E da tal pessoa em questão...


dezembro 14, 2014

Meu mundo cor de rock


Amooooooo!



Queria te oferecer canções
Como se todas me lembrassem  você
Queria te escrever, dizer tudo que faltou
Aliviar a pressão da dor
Da verdade que trafega
Entre o desejo do sentir e a ilusão do ficar
Penso no tempo que passou
Em pessoas que findaram
E eu achei que era amor
(E talvez fosse),
E como se valesse a pena retocar no que acabou
Puxar meu nome pra fora
Daquele canto do coração que alguém me guardou
Ensaio uma conversa
Conjecturo um pensamento meu
Inauguro um poema precário
Como este, que mais tem a ver com um diário
Prevejo mudanças de tempo
Clima frio em dias de verão
Inércia sentimental
Joguete de sensações
Meu mundo saiu da real
E tem cor de rock choque
É na música que me jogo
Porque é ela que me entende
Sabe tudo que eu sinto
Pra cada situação eu ouço uma delas
Lembro de alguém
E logo esqueço, porque tenho que  lembrar
Que não posso esquecer que tô viva
Pronta para a outra metade
Do caminho da vida
Que emerge em mim em novos rumos
Ousados, desprendidos de formatos
Mas ainda com fé
Não de algo ou alguém
Mas de saber que como até aqui
Quando por lá eu chegar
Ali perto, na esquina do destino
Terá algo que certamente me fará subsistir
Em meio aos dias frios de verão
Em meio às cores fortes
E à força do rock
Porque EU VOU PROSSEGUIR
Estática jamais,
Com aquela certeza
Que a vida é sempre novidade
E que não sou de ninguém
Sou de mim mesma
E mesmo sofrendo ao partir
Almejo e vislumbro uma nova paixão
“Como pescadora de ilusão”
Sou eu assim em mim
Sem amarras, sem lenço
Mas com documento
Buscando um “dial”,
Uma nova estação que me faça curtir,
Um novo som
Que  me traga inspiração
E me vista de rosa shocking


(Ps.: Diga não ao fumo, rs)

novembro 06, 2014

Killing Moon




Deixe estar...
Deixa eu falar com as paredes
Não fala nada..
Às vezes o sempre é hoje 
...E onde está a saudade?
Dentro da eternidade que cabe nas horas,            
da manhã ao anoitecer,
quem sabe no infinito, 
quando falo contigo,
brinco de ser vento forte,
 meu amigo ...
minha brisa doce, 
sossego,
abrigo...



Amizade diferente
Bem te quero inteiro
não pela metade
Porque ele é sensível
Tem mania de  Peter Pan
e eu, pobre de mim, 
não sei  ser Sininho,
 mas pelo menos sou  fã..,
Agora sou só em mim,
cataclisma de mim mesma
medo anunciado,
rota desvairada

Sou desajuste perfeito, satisfeito
e agora com nuance suave
com gosto de liberdade
maturidade, insanidade...

Sou calada da noite, notívaga em divagar
entre devaneios e devagar me aprumar...
Um tanto ausente de mim mesma,


 mas ainda presente em sensações e essências



Conflitos que seguem em frente,
Tentam disfarçar, confrontam a mente
Geram paixão motriz
Que por um triz me encontrou
Quebrou a dureza do meu coração
“Só que não”, rs
E nas maiores loucuras que diz
O dito na cara, sem falsa verdade
Ensina pra mim,
Doma e me toma
Como bebida mortal,
Nos nossos segredos mais loucos, fortes

Que tento acalmar, viraram norte! 


E sei viver paixão 
estagnada
desacelerada, que mexe no coração
Faz parte de mim
Eterna apaixonada
amiga de Platão...
Meu doce diário
(amargo de vez em quando),
Sei sentir o que ele sente
a alma e o cansaço
do coração
Como se o tivesse vendo,
mas só posso escrever à mão.
E confesso que não sei dizer
Se ele pensa em mim,
ao dedicar-me tal canção
Só sei que eu sim
Mas mantenho o tal lance da discrição
De quem gosta 
e teme ser perdida
Esquecida na ilusão do grito
no silêncio aflito,
Entre o escuro da espera
de sei lá o que 
 ou do  nada que fora prometido..
Do tempo e do desejo que se tem
assim como a vontade de permanecer em teu riso...
Isso me rege!
Mas tem coisas que não fluem
e outras que tem hora certa
Pra acontecer-Como diz na astrologia,
o meu signo combina com você!
E quanto aos desejos que me fizeste brotar,
guardo ele em caixas de Pandora,
debaixo de uma lua que mata
e um céu repleto de joias...




outubro 30, 2014

Detox






Desculpas pra si mesmo
Uma boa desculpa
De quem quer se convencer
Que às vezes o melhor que se tem a fazer
É só esquecer
 e deixar as coisas  acertarem...
Ando tão só em mim
E  a cabeça é bagunçada, confusa
Plena em viver o platônico,
Com medo do real e na real
Todo mundo sabe que essas histórias não caem bem
Terminam mal, se não forem cortadas
Pela raiz, pelo menos até a próxima estação
Ainda que sem chão..A gente acostuma!
Mete o pé e vê se apruma!
Você não é mais criança
Cria história, fantasia amor
Testa limites mesmo sentindo dor,
Como diz aquela música,
“Magoa  mesmo assim,
pra saber se é amor...”

Mas dessa vez é diferente
É como se fosse outra pessoa,
Uma parada meio nonsense
Não condiz com quem somos
É um mundo paralelo,
Onde voltar à tona é surreal
Dá pra tampar mais a respiração?
Menos se afogar,
Paixão parasita, doente
Demência sexual
Onde não há regras e limites
Bom senso inexiste
Mas com aura de criança
Meio lúdico, até decente
Paixão detox,
Que fica pesada,
É porque tá passada...
Não viveu o presente
Não viveu o que todo mundo diz que sente
Ficou no ar, pairando entre linhas
Dentro de um próprio universo
Musicada, fadada ao caos, flutuando em versos

Sentimentais,  paranormais
em que nos metemos..
Com  medos,
Segredos  e confissões
Riso frouxo, vício louco
Coisa de adolescente
ou de gente grande,
se é que me entende

Mas com a certeza que vai passar..

Tudo passa (Será?)
Só quero que fique bem
Tenha fé!

E té...<3 p="">

outubro 02, 2014

#hashtag

#línguaCongestionada#intensaDePrazer#UmaNoiteDuraMuito#aEternidadeOuAmanhecer# bomPaixãoAssim#ComoNumClip#QueAcabaNoClic# DeCapuz, à espreitaDobeijo#MakingLove-NonStop# Entre músicaE rock#sex n’ roll EmDose#Não sei de onde vem#esseLado loucoDaGente #queQuaseNgTem#OuQuaseNinguém Sente#medoDaloucura#surreal,animal #com gostoDeFinal#Porque com ele sou livre# masTenhoMedoDaPrisão#E olha que já tentei# religião#sermão# até situações#decepções# tentei relações#finjo que sou eu#invento paixão#tentei até amar#tudo em vão#CrieiExpectativas# tenteipacto#promessa#impacto. #me apeguei ao desapego#sem pressa# E que se dane a sintonia# o que vale é a sincronia# dos corpos#do toque# do mesmo rock# sem sufoco e louco# sem conteúdo e nulo# de qualquerEvidência#megalomaniaOuDecência#quero mais é que se foda#só euEporPrazer#PeloÁpiceNonsense# #parasita sem querer#de mim e de você#ÉassimQueTemqSer#

#Me apeguei 
#em relações
#religiões
#estudo
#tentativas
#lascívia...
#Me apeguei 
#em comportamento
#sentimento
#fórmulas químicas
#desapontamentos...
#Me apeguei
#em sonhos
#perdas e danos
#promessas e enganos
#me peguei em  você...
#Me apeguei aos versos
#ao teu universo
#em bebidas
#noite escondida
#Me apeguei na batida
#da música ouvida
#me apeguei ao rock
#livre do toque
#e jamais sentido
#em meu ouvido
#Me peguei em você....



Perdoa

Perdoa-me, se puder
e sem pudor
se eu te perder
Não tenho o poder
de podar teu amor
Prefiro padecer e perdurar só
purgar em mim a dor de apenas desistir
De nós ...

Perdas e danos,
preciso me recompor
não quero pedestal
quero pardais
na janela, quem sabe...

Eles sim, podem
perscrutar
o que meus pensamentos
persistem
em prescrever
para mim e para você

Pendurar as "chuteiras"
me aposentar de ti
vai ser difícil, eu sei
priorizar sentimentos
proceder em prol
da tua felicidade

Ainda não encontrada...

Ponderar as palavras
para que não pereças
Pudera eu saber fazer isso
apunhalada por mim mesma
parodio minhas próprias convicções
e pago o preço

Não tornar esse amor purulento
pestilento, petardo
tento...
Paixão pandêmica
em "pandarecos"
um pandemônio
não quero...

É finito, acabou
Pandora cansou...

Me deixa aqui quieta
em meus próprios pesares
piegas e piedosos
pifados e pirados
somente equiparados
a mais fúnebre e íntima dor
de se perder um amor...

agosto 21, 2014

Nuances do amor

Gosto de amar e  sou fascinada pela dor de amor...Ela me comove, me sensibiliza, me deixa mais e visivelmente romântica. É como se o amor no tempo presente  e as lembranças fossem  a sobremesa e a dor, o prato principal. Afinal de contas, o que seria de mim se não fosse ela? Para onde iria e o que escreveria? E não que eu seja escritora ou poetisa, mas o melhor amor pra mim talvez seja o platônico, que  nos faz sofrer  por acharmos  que tudo seria  belo se o tivéssemos, mas não o temos... Esta é uma dor diferente, porque é uma dor densa e profundamente pura..e inocente por não ter passado pela realidade do amor possível que na maioria das vezes apela para o seu próprio egoísmo. E não vê solidariedade que seja. Antes, só vê a sim mesmo, porque de fato esperava encontrar em outrem a realização dos seus próprios desejos e satisfação das suas próprias carências. Mas quando se depara com “um estranho”, não o reconhece e foge...
E você? Já se olhou no espelho e viu também um estranho? 



Compilando sentimentos



Preciso do golpe de misericórdia
E preciso falar menos
Às vezes (ou sempre), o silêncio é mais...
E nunca vi o silêncio errar ...
Arrumando a casa, acertando as contas, a vida...
Próximo projeto: enlouquecer...

agosto 09, 2014

Sonho

Um sonho ou realidade? Quem pode saber?
Quando tudo se torna azul, apesar dos conflitos
Aquela velha forma de olhar o amor- por cima do muro, mas não em cima dele.
Sem medos e escancarando de vez , vestindo aquela velha roupagem do romantismo
Mas não sem defeitos..Com muito respeito!
Por favor...Só Deus sabe o que penso enquanto dedilho e dedico-te
De cor e salteado, sabe quando você sabe exatamente o que vai acontecer??
Para de por culpa na inveja..Pois quem pode e quer ser feliz invisivelmente??
Bem, antes não tínhamos redes sociais, talvez por isso os casais fossem mais ingênuos..Ou felizes..Quem sabe?
Não falo coisa com coisa porque falo pra mim. Quem quiser que me entenda.
Uma casa de doces, um andar teleférico, uma boa dose de por de sol...Vamos fazer um bolo de sonhos???



Um Cristo Redentor tão acessível que dá pra sentar pertinho dele..Ser recebida com flores...Brincar de beijo técnico pra ficar bem na foto... Qual a receita do bolo e pra ele dar certo??
Qual o espaço entre o sonho e a realidade???
Porque a vida é feita de momentos.
Os sonhos são feitos de momentos desejados.
A alegria de sonhar está na esperança do sonho nunca mais findar
A paz que vem do interior, mesmo quando perdemos a ingenuidade, é maior que o vento que tenta levá-la e o sentimento que teima em ficar... Digo então, que paz vale mais que amor?? Digo que paz e amor devem caminhar juntos. Eta casalzinho difícil! Mas se você tentar e conseguir isso, com certeza serás feliz...
MAS Não deixe jamais de tentar...<3 p="">


julho 31, 2014

Estupidamente feliz

Não importA quantas vezes forem necessárias   
               
                 Felicidade está no tudo e no pouco
                         Está simplesmente no vestir e se alegrar
        No Lindo sorriso que você pode dar
Entre viagens ou na beIra do mar, é lá que a felicidade está!
                                               Não Conta dias para chegar
É como o ar...Quando você         respIra..Ela chega, fica no ar
   É saúde boa, perdão,amor De filho, festejo
E no lampejo da saudade,é Ali  que a vejo,
que me faz lembrar tempo bom e a Dádiva do  recomeço.

FElicidade é amar
E sentir-se tão amada que até dói de respirar...
É meditar, fazer comida boa, receber e convidar.
Felicidade comove, também faz chorar.
É o desejo realizado, o sonho que é lembrado,
ao amanhecer do sol arraigado..

E na certeza  dE mais um dia findado..
                                                       Seu sucesSo está em reconhecer     que na maioria das vezes ela es em você!
É sentir-se grato,  ter amigos de verdade
não tEr medo da idade,
neM da vaidade.
Nada em excesso, ser feliz é estar em equilíbrio
é ser sóbrio em idealizar e ébrio em sonhar.
Ser feliz, é eNfim estar
de acOrdo com a tal felicidade,inteiro
e na feliz idade,de estar em paz Sempre e nunca pela metade...

















julho 29, 2014

Meu elo



Eu decidi te amar
Escolhi você
Porque  me fizeste sorrir
Sim, pelo resto da vida te desejo amar
Ser feliz, aceito sim
E correspondê-lo à altura
Do que sei já me amas
Como ninguém antes
E nunca dantes também sentido
 E sem sentido já fico
Se tu não estás comigo
Meu amor
Quase marido
Sem conflitos
Longe de tempo
E ausente de dias,
Sempre meu presente
Enfim de acordo com o real
e o que vamos viver para sempre..
E ainda que o sempre não seja eternamente,
Que seja suficiente para vivermos tudo
o que  temos e queremos viver juntos..
Gratidão eu sou pela força da paz interior e pela bonança deste sentimento glorioso que Deus nos deu. 

julho 16, 2014

Felicidade

São nos pequenos detalhes que você percebe que existe Deus.
São nos pequenos gestos que você percebe o quanto você é e se torna importante para algumas pessoas..Ou muitas...
É num olhar de relance, mais preso à você, que você percebe que ainda vale a pena amar e se entregar a alguém especial.
É no decorrer dos dias e das horas que você tem consciência do valor que sua saúde e sua família têm na sua vida. O resto é consequência.
A felicidade é feita do cotidiano, dos micro e macro momentos que a vão preenchendo, basta termos a sensibilidade de percebê-la.
A felicidade está em nós mesmos, não em pessoas ou objetos. Está em termos a capacidade de
reconhecê-la em tudo que acima fora falado e sentido.
Mas acima de tudo e independente de como você o chama e o crê, a felicidade está em o Ser Supremo que tudo vê, tudo sabe, tudo pode, a quem eu chamo Deus , o Todo Poderoso.
O perdão, o amor e a verdade nos libertam e consigo trazem também a tal felicidade e paz de espírito.
Hoje eu quero agradecer a Ele, que me conhece..A quem eu não preciso chorar, espernear ou afrontar para que eu seja ouvida, ao contrário, fico aqui em silêncio, só em mim, aguardando a SUA vontade e provisão. E assim tudo de melhor vai nos acontecendo..sem pressa, sem medo, sem dor, apenas fé!!
Que todos possam e entendam o verdadeiro significado da felicidade, de Deus e da fé!!

julho 01, 2014

Mar- céu

Macela
do campo
Ei-la
amarela,
selo de amor..

Amar
Sê elo
Marcelo
Acalma
Será,
meu amor..?

Mar
Zelo
De amor,
meu mel
macela
do campo
assim...
Nossa flor


Elo & Ela
Anelo
Nosso lema de amor
Singelo, belo
Meu
Marcelo,
meu sempre
Amor...


junho 28, 2014

Um presente

Gosto muito desse texto que fizeram para mim. Gosto do glamour e da ilusão que ele traz na própria imaginação do tal escritor. Um mimo agridoce, mas que tem lá suas verdades. Bem real considerando que ele não me conhece, mas muito bem ao que escrevo. Sendo assim só tenho a agradecer e admirar sua ousadia e intrepidez.  

Ela é um mistério, que vem se revelando a cada momento... Não sei dizer se a conheço, só sei que me agrada e que me faz esquecer do tempo. Não sei se do bem, não sei se do mal, se verdadeira ou surreal... Só sei que intriga, convida, seduz e isso é real. Não faço perguntas, vivo cada ilusão que me oferece... A quero bem, seja quem ou como for, só queria que soubesse.Que um homem pode até deixar de gostar de uma mulher, mas ele nunca se afasta realmente, pois ele gosta de armazenar saídas enquanto vive novos caminhos, mas aí quando ele se perde, sim, ele  corre para o escape.
Já ela...Com o sentimento dele, ora o alimenta, ora o desanima, não o quer de fato, mas também não quer perdê-lo.. Uma boa ração para o seu ego...  Mulher que dança e instiga... Sensual por natureza, sua verdade intriga...
Num sorriso encanta, de bem com a vida... Doce e surpreendente, atrevida... Amiga presente, fascinante e ardente... Provoca, convida, nada contra a corrente... O que seria respeitar? Respeitar o que vive em nós ou o que esperam de nós? Sonhos são livres, são o que nos definem...! Às vezes  um anjo,  nem bom e nem mal, mas capaz de seguir ambos os caminhos.
Suas palavras são doces, mas com um gostinho amargo que seduz.
Não oferece amor, mas o faz crescer com facilidade. Sabe fazer florescê-lo, mas parece ter o dom de alimentar o ódio, mesmo que sem intenção, o que o alimenta mais ainda a sua magnitude, pois até o seu mal é nobre e os machucados, acabam se mostrando incapazes de lutar contra e nesse momento, a conquista está selada.
 Mas até o homem mais feliz com ela... e ela não é capaz de ser fiel ao seu próprio coração. O beijo de Pandora. A beleza que convida, a essência que abate. 
(Autor: F. Milianos)

junho 19, 2014

Da janela

Da janela
Não mais da linha amarela
Agora do oitavo
Entre redes e trânsito
Chuva e mar
Pessoas inertes , gritos de gol à frente
Penso em tantas coisas...
Na vida, em paz
Uma lágrima que cai...

Com os dedos entrelaçados na rede
Cabeça recostada, vento forte e frio
Penso em castelos
O quanto brincamos de erguê-los
E desmoroná-los depois..
O quanto lançamos
palavras ao vento,
movidas por sentimentos
mesquinhos,
mas  verdadeiros e de auto-defesa
Como se precisássemos,
para aliviar a pressão exercida
seja lá pela areia que tacaram em nossos olhos
ou quem sabe chutaram este mesmo castelo,
precisássemos defender nossa paz
e a liberdade de sermos pós-errantes
em busca da mesma que a nós antes era tão suprema,
suprassumo de tudo que chamamos livre e leve..

 Que todos possamos sentir essa mesma paz...
Ninguém é bom o suficiente ou mal ao extremo.
Somos humanos, perecíveis num estalo
putrefatos em horas...
 O arrependimento vem em lascas
Mas o sentimento, a alma, ao contrário da carne
Este não é perecível
É dinâmico
E ao mesmo tempo fica estagnado
Movido por ações e delimitado pela paixão.
Ai de quem nunca sofreu por amor
Está fadado a morrer sem saber que dor
É essa, que força estranha é essa
Que te faz sair do prumo
Ficar sem rumo..
Desistir, persistir...

Ser penoso em maltratar-se
Sem pressa e ao mesmo tempo com as garras da convicção afiadas
Sentindo-se também injustiçada
mas ferina,
só Deus conhece
o interior e seus pulsares.
E em arrependimento o Espírito grita
com gemidos inexprimíveis.
Sofre, mas continua agarrada à rede.
Com seus dedos entrelaçados..Pele seca, pálida e trêmula

Só em sua própria sinfonia melancólica da depressão
latente e vigente em dias de trovão
relâmpagos e nuvens espessas.
Mas sempre em esperança,
sabendo que o sol ressurgirá
para todos, cada um em seus devidos lugares.
E eu espero que sim..
espero o dia de sol.
espero este dia..
Espero somente.













junho 18, 2014

Museu do amor- Do meu príncipe.


Minha alma em ti sonha e espera que em novo reencontro, talvez uma outra era. Livres, desprendidos de elos. O que foi de você, partiu, está em outra dimensão...Como seu último email: Adeus, princesa..Hora de partir...Nos encontramos em mundo paralelo, pois fomos feitos de sonhos, poeira de ilusão.
 A exaustão da verdade e realismo nos estagnou, freou e açoitou. Que toda dor e percalço sejam cremados, extintos, mas jamais esquecidos. Serão eternamente vivos e estarão inflamados até meu último dia, em meu coração. E na minha pele tatuado, selado como símbolo da minha paixão.


Versos soltos que fluem e se tornam poesia..
Nas doces mãos de uma menina..poeta e “Sulamita”..
Desejos despertos em uma alma que grita..
De saudade ou de dor..de uma ausência infinita.
Frases escritas e levadas ao vento,
Ao encontro do outro..buscando um momento..
Telefones que anseiam receber mais um toque..
Corpos que esperam pelo primeiro toque...
Entre medos e êxtase de um sentimento que aflora..
Aguardaremos sem pressa neste Amor..nossa hora..
Não pensamos bem certo sobre o antes e o agora..
Pois minh’alma te chama, vem à mim sem demora..
O futuro é incerto..como o passado já foi um dia..
Sem viver o presente..jamais saberia..
Se é sonho, loucura ou pura alegria
Ou saber meu Amor..que te encontraria.....
#Seu Príncipe..

junho 16, 2014

A sutil diferença- dedicado





A sutil diferença entre o antes e o depois:
Antes parecia tão enevoado...Você tentava adivinhar o que ela teria vivido ou escrito e por quê...E agora incomoda saber que o passado foi feito presente e serve de alimento e inspiração para seu próprio escape.

A sutil diferença entre antes e depois...
É que antes você era o expectador assíduo e se admirava e elogiava...
Hoje continua expectador, mas sabe e se vê como personagem principal. Bom ou ruim, vital ou letal, lembre-se que mais importante e justo que se envergonhar, é sempre olhar para o passado como algo MUTÁVEL, sim! Sim, mutável a ti interiormente, mesmo não sendo cabível mudá-lo em atitudes desconexas, mas mudá-lo em novas percepções, amadurecimento e crescimento pessoal.

A sutil diferença entre o antes e o depois...
É que antes o tempo parecia imbatível, se arrastava, maltratava...Imagino quão duro e árduo teve que ser a ti fazer-se dois ao lutar para ser você mesmo e concomitante a isso ter que ir jogando fora a bagagem pesada que eu trouxe aos seus ombros...
Agora você é livre, está leve e driblou o acaso..Ludibriou o tempo e jogou a ilusão no porão frio e no mar do esquecimento ...

A sutil diferença entre o antes e o depois
É enfim a certeza que se fez em mim
Quando penso no antes, enquanto deitada olhava para o teto e pensava no futuro incerto
Quando foi-me retirado a admiração,
o zelo,
Isso sim depois veio certo...
Agora, pois, ainda que me tenhas retirado os teus atributos e sentimentos a mim,
Não retiraste de dentro da minha alma o que antes e depois sempre permaneceu o mesmo: 
O amor..E a ilusão.
Sim...Viver de ilusão é como alimentar meus sonhos,
É transgredir a triste realidade que me mortifica a cada dia,
ao pensar que amor é esse? Que não tem dia nem noite, não há espaço nem tempo, não há esperança...
apenas a lembrança...

Entre a sutil diferença...Entre o amor de agora e antes...
  



Há muito mais entre o ser e o pensar. O nosso coração é um mar de segredos indecifráveis...

686 leituras- Sonhos Azuis-dedicado

Este mês faz um ano deste meu livro-dueto. Um presente que será guardado para sempre em minha memória e meu coração.Leia um trecho em: https://clubedeautores.com.br/book/150323--Sonhos_Azuis#.U59ZWJRdV1Z
Você pode se convencer do que VOCÊ quer ouvir..Ter até certeza, como dois mais dois são quatro, mas jamais terá o domínio sobre a mente da pessoa e o que ela no íntimo sente e pensa, isso jamais. Você pode acreditar que é insubstituível e alimentar isso para que você possa sobreviver a partir de então, assim como crer na sua própria ilusão, ainda que esta lhe pareça a real. A sua liberdade em se expressar, escrever e até amar, ninguém tira de você. É o SEU espaço, o SEU coração, a SUA memória. Se Deus assim quiser, um dia quem sabe..Mas enquanto eu amar...Serei livre! Pois a liberdade é algo inegociável, assim como o tempo. Como ouvi dia desses: "Perguntei ao tempo se isso um dia isso vai acabar e ele me respondeu: deixa eu passar!"...(Elayne)

junho 14, 2014

Cicatriz-dedicado

Há quase um ano, foi por um triz
meu amor se desfez,
minha ilusão se transformou
em matriz de cicatrizes
Que não se apagam como giz,                                          
Enovelam-se como tatuagens mistas,
Em todo o corpo, na alma, coração...
 Meu ego não suportou
o  ar de confusão..E eu, como atriz
atuei mais uma vez num filme de ficção.
Como criança indefesa, mergulhei nas profundezas
de um mar aberto e vil, travestido de águas calmas e pueril.
E como verniz, dando brilho à história que começou,
elas estão por toda a parte, latentes.

E quando veio a onda forte e o vento quente
Veio coeso o corte profundo
Que dividiu nosso mar em dois mundos
E acabei por infringi-lo e apartá-lo
De mim, de ti, ao desenlace da verdade
Cruel , que de praxe fingia ser  mel...

Mas foi fel...

Até as gotas de dor secarem
ao máximo extraídas de tanto que fora falado, chorado e aceito
 o final do concerto é o que se tem agora
Uma felicidade vestida de realidade que outrora
a mim foi dita falta de sorte...

E uma cicatriz.
Que por outros pode ser superada
esquecida, fingida,
mas que por nós, ainda que distantes em tempo e errantes em espaço, como dantes
jamais será esquecida.
porque não foi encontro de corpos, lindos ou não, mas de almas
que mesmo em transgressão,
 não se constrangeram em  amar.

Antes, o que nos fizeram distanciar,
fora meu próprio medo em desenganar,
aportar para a morte, afundar...

Entre SmallVille e Crypton- dedicado



E saiba que entre "Crypton e Smallville"
existe grande diferença sim
cada um em sua cidade, seus habitantes de praxe
 Vivendo histórias de amor, luta, dores e risos
Como você mesmo falou
Tem agora a missão
fazer feliz quem decepcionou,
mesmo tendo consciência de que não
esquecerá jamais,
quem um dia sempre amou...

Desde as coincidências de cor
filmes
fotos
roupas
amor...

Desde o tremor dos corpos
Que fugiam e se atraíam
Numa mistura de tesão e pudor...

Desde o primeiro telefonema,
o olhar e a felicidade emaranhada
entre a doçura do querer e
a tristeza de perder...

Desde o beijo de quase uma hora
Entrelaçados em meio aos lençóis,
sentados e ensolarados
pela fresta da janela que falava de nós...

Desde o sentir que já éramos nossos
e que me parecia tão estranho vê-lo voltar
ir embora dos meus braços, não saber se iria suportar
Minha ausência...
 e também a falência do que  iria te encontrar...

E não sabíamos como seria
seguir nossas vidas..
Um dia após outro,
como o texto que te conquistou, sobre o tempo
Lamento, sempre te informei
E te disse, que conhecia todas as partes de um fim
mas a única que não sairia de mim,
era aquela, quando te puxei pela mão e chorou,  disse:
vamos...
E seu coração se dissipou em dor..
Como se soubesse ser a última aparição...
Então  adoeceu, fraquejou...
Voltou  e prometeu me reencontrar
em meus sonhos, quiçá..
Um dia em minha vida.
E sem jamais dizer-me adeus, certo dia disse.
E que só queria paz, estava triste...


Então neste dia vinte, apenas lembre.
Ninguém pode impedir o teu pensar..
Sim, o teu andar, falar, agir, sim..
mas lembre-se que em algum lugar dentro de você, existe Cripton,
Um planeta distante, cheio de força e livre...














junho 13, 2014

Quebra-cabeça

"Acho que vivemos o princípio de algo que nunca tem fim...Mas não sei que princípio é esse. Seriam os momentos que se encaixam como um quebra- cabeça e quando você o completa se transforma na tal felicidade?  Difícil de montar, às vezes as peças vem e se encaixam rapidamente, você se alegra...
Outras partes demoram até o final e dá vontade de jogar tudo longe porque você acha que não será capaz de montá-lo. Encontrar a peça chave que está perdida.. A única que falta, para terminar o quebra-cabeça.
Eu sei. Seria aquela que não tivesse medo de mim. Quando e enquanto muitos a encontram tão facilmente e com largo sorriso festejam interiormente sua vitória, outros passam a vida tentando encontrar essa peça. A que ainda está perdida. A única que tem medo de mim.
A peça será aquela, que não me chamará de anjo e sim bruxa, porque apenas esta peça perderá o tal medo de mim
...e será  me fazendo  bruxa que encontrará o anjo enfim..."


junho 08, 2014

Lembranças escusas

Enquanto houver lembrança que não seja livre, haverá amor
Enquanto houver erro em lembrar, culpa em sentir, haverá dor
Enquanto houver erro a perdoar ou quem sabe nada falar, haverá o peso da memória.
Os momentos da história
Que de tempos em tempos transformam-se em poucas palavras, breves momentos, uma carta, poucas linhas, mensagem...
Enquanto houver o peso da responsabilidade e o frear da liberdade
de sentir e voar, se aventurar em amar, perdidamente se entregar..
Haverá o cárcere do pensar , limitar-se, inerte ficar, viver de lembrar e lembrar de que vive para ser homem real, mortal...
Talvez o inconcebível seja melhor sob o aspecto do platônico. E ainda que o platônico tenha existido e sido consumado, ele volta a ser mais real na memória que no cotidiano concebível e confortável da nossa vida.
Mas enquanto houver o platônico, ainda assim haverá amor...

junho 04, 2014

Engano



Mas lá no meu íntimo,  eu sabia que eu fiz parte de um cenário, de um  mundo que você queria e que é tão inerente a mim..E eu fiz de nós relação ideal e como pano de fundo o mundo que eu gostaria de viver, mas que não cabe mais em mim... Foi apenas mais uma  de amor...

maio 25, 2014

Quando bate a saudade

Prefiro pensar que você morreu, vivemos em um tempo diferente desse e que o presente é apenas real para quem interessa, mas não a nós..E se fores a ti, já e agora, após tempos de turbulência e agora paz, então não será a mim pecado mais lembrar-me , apenas recordar-me, do toque, das doces palavras e beijos, da paixão que explodia e dilacerava, como flecha envenenada no peito à cada partida...
De ti para mim



Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar.
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças,
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias…
 (Poema do amigo aprendiz)

Trechos..

“Fiquei pensando que agora você  deve sentir e conhecer a sensação plena de como e quanto tempo dura um ciclo de amor, da primeira vista à sua concretividade e consumação (mas não a realização plena). E  penso também  que se não o tivéssemos vivido, morreríamos por dentro, implodiríamos, secaríamos.. Como no poema de Carlos D. de Andrade...E quase sem querer, nossos sentimentos tomaram proporções que já não cabiam no peito. “



Constatação

Às vezes o que é duro de ouvir hoje, fica martelando na sua cabeça de uma  tal forma que você resolve mudar..Ou quem sabe imitar...Mas a verdade é que de uma certa forma acaba obtendo resultados bem positivos. Você pode ser a peça chave que deu o start nesta pessoa ou quem sabe ela tomou uma dura e decidiu mudar na marra pra não perder o que ela tinha de mais importante: seu amor próprio... Mas aquelas palavras...Ah!! Elas ecoarão para sempre..E se esta pessoa não recebe a mudança de dentro pra fora, essa mesma só será exterior..Bem, mas já é alguma coisa, considerando que esta  pessoa estava abaixo de muitas expectativas e se achava suficiente e boa...Mas o bom é inimigo do ótimo e na hora da onda forte o relaxado desperta... Ou afunda de vez.


maio 02, 2014

Redescobrindo o Rio





Então.
Adoro falar sobre paisagens, viagens, amores, sensações e vivências, pois afinal aqui é meu diário.
Quero compartilhar um pouquinho com vocês meus quinze dias de férias com meu namorado e pasmem, aqui no Rio mesmo. O que posso dizer é que literalmente redescobri o Rio. Não por não conhecê-lo, mas principalmente por reconhecê-lo de uma maneira mais romântica, explorando os cantinhos que no nosso cotidiano acabamos esquecendo de visitar e principalmente, de desfrutar.
Talvez pela rotina, pelo fato de morarmos na cidade e já estarmos acostumados, o fato é que estas férias me deram um novo fôlego carioca e quero mostrar um pouquinho do nosso roteiro, baseado até na Guia Lonely Planet Rio, que ele trouxe pra cá. Antes de começar, devo apresentá-lo como meu  brasileiríssimo italiano, nascido em São Paulo e morando em sua Itália há muitos anos,  mas sempre e apaixonadamente enraizado à nossa cultura brasileira, música, idioma e natureza, coisas que ele ama demais e as guarda com zelo em seu coração.

No Pão-de-Açucar


Nosso primeiro dia, após alguns meses, foi a ida ao Pão-de Açúcar. Falar que foi deslumbrante parece clichê, mas realmente o passeio foi muito agradável e tranquilo. Digo isso porque ficamos horrorizados em como visitar o Cristo literalmente virou um calvário, um sacrifício, diria. Pra começar a minha dica de ida ao Cristo fica por conta de você se programar para ir em algum dia de semana e logo pela manhã, com tempo firme. A penúltima vez que fui não tive problemas, pois mesmo indo no domingo, consegui apreciar o passeio, tirar fotos livremente e sem filas. Vocês não tem NOÇÃO de como está confuso e desorganizado o novo sistema de transporte por lá. Não se pode mais ir voluntariamente com seu carro até as Paineiras e pegar uma van. Agora é uma empresa que monopoliza todas as subidas e descidas, assim como os bilhetes e para quem também sobe de trem.
Não se sabe ao certo o que influenciou este "boom" na super visitação. Se foi o preço acessível ($32,00), se a população turística em alta devido aos jogos da Copa ou até mesmo devido à moda que está em visitar o Brasil/Rio de janeiro. Pode também ter sido  o fato de termos ido tarde e em pleno sábado de feriado, mas o fato é que conseguimos como quem ganha um torneio. O passeio se tornou exaustivo e maçante. A fila para o bilhete tinha quase 500 metros. A de entrada e subida na van , sinceramente ia até bem para dentro das paineiras, atravessando todo o estacionamento e continuando pelo meio do mato, com ataque de mosquitos , sem água, poucos vendedores ambulantes, sem poder sentar. 
Quando enfim conseguimos subir, não conseguíamos sequer caminhar e era um custo tentar chegar na mureta para apreciar e tirar fotos, visto que se tornara intransitável. Neste momento as nuvens já encobriam o monumento e mal pudemos vê-lo, mas deu pra registrar este momento:

Viu como estava vazio? rs

Mas voltando ao Pão de Açúcar...O preço já foi mais salgado: R$ 62, 00, mas muito tranquilo. Lindas fotos, agradabilíssimo. 

Praia Vermelha na enseada

Depois, na descida, fomos até a Praia Vermelha. Há quanto tempo não ía lá! E também não tinha reparado alguns detalhes que Giam, com sua câmera, ia registrando e narrando. Realmente uma bela vista, apesar da praia ser pouco frequentada por não ter uma qualidade   segura de suas águas. Mas a vista e a natureza daquela enseada, principalmente do alto, me deixaram apaixonada!
Do outro lado, vista da Urca


*
Após descermos, fomos almoçar juntos e passear na orla de Ipanema. Neste nosso primeiro dia, à noite visitamos um barzinho tipo pub, na Vinícius de Moraes, visto que (eu já sabia), ele achou o bar Garota de Ipanema muito sem graça...rs. Na verdade é claro que tem seu charme pelo simples fato de você imaginar que era ali que Tom Jobim e o próprio Vinícius compunham, se encontravam, bebiam, comiam...Mas realmente não existe glamour e nem é um bar super lotado. Ao contrário, você vê muitas pessoas jantando, almoçando, mas nada muito cheio. É um estilo comum de restaurante a la carte, mas que a guia com certeza  indica. As partituras da letra da música e fotos também do maestro e do poeta fazem parte da decoração do local.
*
O almoço foi no Galeto & Cia, na minha rua mesmo. Este restaurantezinho é muito arrumado, serviço ótimo, bons preços, dois andares, porções generosíssimas e muito bem frequentado. Muitos casais e famílias, jovens, crianças, gosto muito de lá. Ah! E sua especialidade é claro, galetos, mas recomendo a tábua de carnes variadas com farofa de banana e ovo. Muito bom! Demais da conta!!

Galeto & Cia.

galetoecia.com/

Galeto & Cia. Tel: + 55 21 2255-7149. Av. Nossa Senhora de Copacabana, 462 / Lj: C - esquina com a Rua Paula Freitas (on the corner of Rua Paula Freitas) ...

Do dia 14 até o dia 16 fizemos coisas básicas, próprias de casais, como visitas, namoro, shopping, comprinhas, e muito chopp, suco e papo bom, mas quero destacar alguns lugares que fomos e comemos bem e nos divertimos. Fomos pela primeira vez juntos ao Sacrilégio, um bar que eu adoro , dançante, com o tipo de música que ele gosta: samba-canção e MPB de Chico Buarque, Djavan, Ivan Lins, Gonzaguinha e tantos  outros mestres  que ele tem me ensinado. Que eu sempre ouvira, mas agora sob uma perspectiva mais interessada e interessante também.
A decoração é característica e o local é seguro e charmoso, muito agradável. Bom pra dançar, pois tem dois ambientes. Pode efetuar reserva.

Importante salientar que muitos lugares que sugeri e já conhecia também estão na guia e sendo assim, ao final das férias, concluímos que a Lonely Planet é uma guia confiável e tem veracidade nas informações, pois só discordamos do "Semente", um bar que no final das contas desistimos de conhecer pelo simples fato de termos nos entranhado pelas ruas da Lapa, à noite, meio deserta, meio estranha, por dentro dos Arcos da Lapa, bem ao fundo, numa rua que subia chamada Joaquim Silva. E também na ida à Santa Teresa, que deu muito medo e desistimos também. Na verdade ficamos apavorados, kkkkkkkkk. Dia meio chuvoso, sete e meia da noite, domingo. Coisas de loucos pelo Rio. Embora eu já tivesse ido, não lembrava direito do caminho e também preferimos ir de carro. Acho que o ideal é ir de taxi e mais cedo, numa sexta ou sábado de noite boa. Estes ficam para a próxima!

Em OutBack Botafogo Plaza Shopping, sempre uma boa pedida: cebola empanada (mas não comemos!), Ceasar salad com grilled chiken e arroz da Tailândia; costela ao molho barbecue com fritas e chopp.

À noite fomos de La Fiorentina, no Leme. Adoro este restaurante e recomendo. Na verdade acho INDISPENSÁVEL. Ele achou muito interessante e até tiramos fotos do autógrafo do Chico, porém ele não gostou da pizza, pois é muito fina e muito crocante, pois o que na Itália eles chamam de fritella, aqui eles chamam pizza. Também não se usa muito por lá colocar pedaços de tomate por cima. Algumas vem com semente e tudo. Ele ficou impressionado! E só vou acreditar porque ele é italiano, pois aqui é muito comum, quase obrigatório. Fica a dica! Para quem não conhece, este restaurante é muito personalizado, um reduto de artistas do Rio de janeiro. A decoração é toda  composta de quadros, fotos, autógrafos e um cardápio exclusivo onde os artistas e celebridades acabam virando massa, carne, saladas e até pizza. Eu comi uma Mariana Ximenes maravilhosa...kkkkkkk
Autêntico com suas pilastras autografadas!



No sexto dia  resolvemos visitar Niterói. Mais uma grata surpresa para mim. 

Caminhar pelas ruas de Icaraí, visitar o MAC, tirar fotos da praia...Nossa, fiquei encantada com o passeio, a vista, a natureza de Niterói. A vista contrária que tantas vezes eu fiz do Rio para lá. Agora vendo o Rio de Niterói foi uma experiência única, pois nunca sequer tinha reparado sob esta perspectiva e panorâmica . Simplesmente deslumbrante. Super recomendo! Um passeio em dia de sol. Acho que foi um dos melhores e mais generosos  que já fiz, pois realmente valeu a pena. Só a ida pela ponte Rio Niterói, aquele vento fresco, ouvindo músicas e apreciando o céu, o sol e o azul do dia. Sim, este dia tinha cor azul! Até nas roupas...rs
Também fomos felizes na escolha do restaurante. Santa Ceia o nome. Embora não fosse à la carte, apenas buffet, gostamos da comida e do local, apesar de no início termos ficado chateados com a pessoa que nos indicou, porque é pequeno e meio apertado. Acho que chegamos na hora do rush do almoço, rsrsrs. mas demos graças ao homem que nos indicou o fato de Giam ter descoberto o prazer do...

PASTEL!

Sim! Ele nunca havia comido. Só neste dia acho que foram uns dez de carne. Depois mais uns cinco no Rio Scenarium, Praia, Bangalô, Lapa, etc....Quando eu digo ninguém acredita que o lanche preferido dele é pastel e caldo de cana!! kkkkkk. Mas eu concordo no caldo de cana, pois adoro também. Só que engorda e tenho medo de contaminação, mas é uma das minhas bebidas preferidas.

Niterói-Icaraí

MAC

Neste mesmo dia jantamos no Rio Scenarium e curtimos mais uma noite na Lapa, em compainha de um casal de amigos.
Fomos na Lapa muitas vezes nestes quinze dias e elegemos o melhor local para se divertir à noite. O melhor que achamos e ficamos mais tempo foi o Carioca da Gema. Muito samba, vozes e intérpretes maravilhosos. Fomos no dia de Júlio Estrela. O cara canta muito e entende de samba mesmo, principalmente de Chico! Giampiero adorou e nós amamos tudo: as pessoas, as participações especiais das moças que também fizeram muito bonito cantando Nelson Cavaquinho e Cartola. As danças... Nossa! Uma noite muito boa! Vamos voltar com certeza e de preferência numa quinta feira, pois foi o dia que Júlio Estrela nos brindou com sua apresentação.

Carioca da Gema


Bem, depois de nossa primeira semana de agito, resolvemos tirar uns dias para passearmos com minha filha Giovanna. Fomos em vários lugares: São Conrado ver as asas deltas, fomos na Quinta e fizemos um programão de índio que ela adorou!! kkkk Andar naqueles carrinhos de pedal . Foi dose ter que pedalar naquele calorão, mas ela adorou e ficamos devendo uma ida à Lagoa andar de "cisne" pois não aguentávamos pedalar mais!
Passeamos pela Barra e jantamos maravilhosamente bem no Bangalô, uma das comidas mais gostosas que  comi nestes dias. Pedimos salada verde com arroz de brócolis e camarão ao alho e óleo e Giovanna uma linguicinha com arroz e farofa, que claro, também comemos. Tudo muito gostoso e agradável também o local, com muito falatório e pessoas que se conheciam das redondezas e que estavam comendo sempre por ali. Parece-me que quando saímos, iria começar uma música ao vivo, mas não sei ao certo . Foi a primeira vez que visitei este bar, mas recomendo também! Na Barra da Tijuca.
Quinta da Boa Vista

Princesa da mamãe!

No décimo dia, ainda com a Giovanna, resolvemos redescobrir o Jardim Botânico, com sua flora, trilhas, espaços, frescor, monumentos, museus, ah!! Tanta coisa para ver e apreciar que um dia não seria suficiente, mas nos contentamos com umas boas duas horas de caminhada e fotos, curtindo as paisagens e nosso objeto de desejo: a frondosa árvore do Tom Jobim! 

Uma gruta ou pedreira, um belo lugar para fotos.

A vez dela!

Escultura Le Danse, de Matisse

Era aqui que Tom sentava e se deixava levar pela inspiração para compor suas músicas e poesias...


Este dia também foi muito gostoso. Almoçamos no Garota da Gávea e à noite fomos no Sarau Rio, na Lapa e passeamos na Lagoa também antes de voltarmos para casa. O  local  merece um capítulo depois à parte, por estar mais bela e viva do que nunca. Mesmo à noite, as pessoas frequentam sem medo e fazem até picnic. Muito interessante. Ouve-se música pelos quiosques, pessoas andando de bike, skate, patins, como se fosse de dia. Está bem iluminada, porém com aquela penumbra charmosa e  carioca, sob a luz da lua e aos pés do Cristo Redentor. Nos decks, vemos jovens casais de namorados entre declarações, beijos e estrelas. Giam lembrou da música cálice, de Chico Buarque e me explicou que agora ele entendia o verdadeiro significado do verso da música:
Esse silêncio todo me atordoa
Atordoado eu permaneço atento
Na arquibancada pra a qualquer momento
Ver emergir o monstro da lagoa...

Na época que Chico a compôs, ele morava na Borges de Medeiros, com vista para a Lagoa...E apesar do cunho político, estes versos são universais, pois é mais ou menos o que a gente sente diante de tanta beleza, no silêncio das águas da lagoa, à noite, na arquibancada de onde se está, seja no chão ou na janela do apartamento; seja no carro ou caminhando em volta dela... Parece que ela vai nos engolir... 

*****************

Nos últimos dias da última semana resolvemos dar uma relaxada, pois já tínhamos ido aos lugares principais. Então termino o post descrevendo alguns lugares que fomos e adoramos, como a pizzaria Capricciosa, em Ipanema, mesmo debaixo de chuva e esquecendo que o local tinha manobrista...rs (gafe nossa, pois chegamos meio molhados e a  pé porque simplesmente não vimos os manobristas!) Desta vez não rolou resmungos em italiano ao estilo novelesco, mas confesso que adoro quando ele faz isso!! kkkkkk

Comemos e elegemos a melhor pizza e mais fidedigna do Rio de Janeiro e de sobremesa profiteroles e tiramissu...aff! Bomba!!!

Também fomos à praia mesmo, tomar banho de mar e almoçar no Pesqueiro- Recreio. Caro e não gostamos muito da comida, apesar de ter uma ótima apresentação. Mas valeu demais também a manhã de sol e mar.

À noite fomos de pizzaria na Americana, que descobrimos por acaso. Simples, mas com uma pizza melhor que a do La Fiorentina..kkkkkk. Na Rainha Elizabeth. Aproveitei e peguei o imã de geladeira, pois já está fazendo parte dos meus pedidos por telefone.

Americana - Restaurante e Pizzaria

www.americanarestaurante.com.br/

Americana Restaurante e Pizzaria, Cozinha internacional - Carnes, frutos do mar, aves, ... Rua Rainha Elizabeth, 100 - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ


E para finalizar, no nosso último dia de férias, fomos de Feira de São Cristóvão. Olha, acho  que é o tipo de lugar mais exótico que temos no Rio de Janeiro. As pessoas são diferentes, as comidas, tudo muito característico do Nordeste. Se você é fresco e não gosta de arrasta pé, forró, comida típica como carne de sol e aipim, acarajé, sarapatel, vatapá, não vá! Só fomos porque Giam queria conhecer e a guia recomenda. Gente nordestina de cabo a rabo, como se fosse o reduto mesmo deles. Um mini museu de Gonzaga e muito artesanato e doces típicos. Comprei alguns para a mãe de Giam e confesso que agora só volto lá daqui a uns dez anos...kkkkk Nada contra, pois não sou fresca, mas é que é muito característico mesmo. Comemos bem, até demais, rimos, apreciamos algumas barracas e vendas, mas não é um lugar que dá vontade de ir sempre por ser bem diferente do nosso cotidiano carioca.