Pesquisar neste blog

No mundo

novembro 24, 2013

É bizarro ser você

Quem muito se explica muito se condena. Somos livres e quem quiser que goste ou não. Opiniões sobre o que devemos ser, o que é politicamente correto, falso moralismo e preconceitos, ofensas e demais questões...Sabemos ser puros e santos, insanos e ferozes, só vai depender do dia, o acaso, quem cruza seu caminho.Às vezes nos surpreendemos com pessoas que achávamos serem a favor ou até mesmo um zero à esquerda, até porque não conhecíamos. Talvez sejam estas pessoas as que mais te odeiem, as que mais tenham inveja ou simplesmente não sejam elas. Falam de rede social, falam de você, caluniam, difamam, agridem, mas quem é santo? Algum dia pelo menos na nossa vida seremos falsos, sarcásticos, puros, nos iludiremos, precisaremos de alguém a quem nunca achávamos que estendería-nos a mão..No mundo das letras, podemos ser o que quisermos: Pandora, Belisama, Catarina, Jordana, anjo ou demônio...Eu tenho sido muitos pseudônimos, tenho sido muitas em uma ou talvez não tenha sido ninguém a não ser eu mesma. A minha página, o meu diário virtual, os meus perfis sempre existiram, há quatro anos e desde o começo é assim que tem que ser, a minha política é viver um dia de cada vez e expor através de escritos ou dilemas o que eu tenho aqui, na mente e no coração. Posso ser puta, frágil, louca, infantil, linda, fútil, inteligente ou não ser simplesmente nada pra alguém. Posso ser fel e mel, como escrevi há muito tempo atrás. No mundo da fantasia deve existir pessoas boazinhas e no de Alice, os gordos, pobres, pretos e gays talvez tenham espaço. Nós e nossa sempre e constante leviandade em deturpar as coisas, nossa liberdade de expressão, nossa ruindade, nossa amargura que sempre existiu. Nosso instinto adâmico de sermos pecadores, egoístas e culpados. Existem algumas pessoas que chegam para terem esse dom...De talvez fazerem dispersar essa nuvem preta que paira na nossa cabeça e faça florescer tudo o que você tem de bom. Toda sua doçura, seu pranto, sua fragilidade, seu amor..E muitas outras que nem sequer você sente o sopro de sua alma passar por perto. Então dê graças a Deus que veem carne em você, veem luz, veem furor, veem beleza, veem energia...E sinta pesar por aquelas que lutam para que isto aconteça e não conseguem...
A vida é única, o ingresso é um só. A nossa vivência e aprendizado só a nós nos cabe e ninguém tem o direito de julgar. Portanto viva a sua vida, cuide-se, tente ser melhor a cada dia e a cada dia eu tenho tentado e é claro que caímos e levantamos, batemos cabeça, nos sufocamos, somos injustos, somos invejosos, ciumentos e até cruéis muitas vezes, mas esta é a essência da vida. Ser o que você é!! Ás vezes o buraco é mais embaixo, o barraco desce, a gente desce do salto, roda a baiana, chora, finge que não vê, que não sente, estressa, luta, somos Kamikases do amor e "bad blocks" de nós mesmos. Mas isso tem um fim?
Talvez só lá na frente iremos entender. Mas o mais importante é ser você!!

Como louca que sou
Penso que não seja eu
quem fala,
ainda que em sã consciência
Porque sou mulher
vulnerável, volúvel
Inconstante, má,
pouco saudável, só em mim...
E as minhas verdades,
deixe-as para mim
que as delimito e por vezes julgo,
o que num todo apenas eu sei
o que de fato é fiel...
Sou estranha, sou céu
um pouco de mel
e fel
sou ciclo espontâneo
rota variada
louca desvairada
sou eu assim
em mim mesma
sem eira nem beira
Quem quiser que queira
entender-me
aceitar-me
ser-me ...
E assim
em meio à cataclismas
de mim mesma
E no pouco que me entendo
Só eu sei
o quanto sofro
em querer ser-te tua
pela porta da frente
e abolir de vez
quem jamais eu tenha sido
um dia nessa vida....




novembro 06, 2013

Ode ao Príncipe





Ato 1

Meu amor voltou!
Rendi-me ao nosso idílio
após período de exílio
Tomou posse de mim...
               Meu amor voltou!
Trouxe sorrisos de volta
trouxe rosas, abriu-me a porta
Escreveu-me cartas
novamente do seu coração
Escreveu em  mim
sem medo ou prisão...
                  Meu amor voltou!
Voltou-me no reduto da nossa paixão
Seus versos com devoção
esses sim, de coração...
Tocou-me o corpo, chorou
                  Meu amor voltou...!
Entregou-me o luto de outrora
Entregou-me beijos sem demora
Fez-me amor
E o sorriso nos brindou
Com o futuro de antes,
que era prematuro,
mas agora vindouro, bemvindo
Logradouro das nossas fantasias,
abençoadas, de aprazia...


Ato2


Se soubesse o quanto me afoguei
em lágrimas
pensamentos
pensando na morte dos nossos duetos
Nos abraços que não me encontrei
e braços que dispensei
E por tentar te esquecer
absorver a realidade nua e crua
aquela que nos rondava e não nos vangloriava
                                              Se soubesse o quanto hesitei
em ser-te ciumenta, audaciosa
totalmente às avessas,
considerando e respeitando obviedades permanentes...
                                                Se soubesse...
O quanto pensava em ti
Que de mal de inspiração sofri
Porque  poeta precisa  sofrer para relembrar e reviver
Seus dilemas, dores de amores
noites afora
 ansiando pela carne colada
beijo arraigado
amor apressado , nus sem demora...
O preço do prazer, prorrogado e vivido
mais que sentido,
mas também infringido...
Nosso ápice de prazer,
que como dizes tesuda, fogosa
Loucura que me faz chorar
balbuciar e declarar
toda a força desta paixão
que se de outras vidas sei não...
O membro que invade,delicia-se em minhas vagas
e entre toques, horas e músicas
mil sensações na mente
No coração a paz se aconchega
o clímax chega
e escalo em ti, como cumes de altos montes
Desfaço tua virgindade em ser homem comum
Apresento novidades de amor
és a mim somente um...
É assim nosso amor
displicente, indecente e fiel
como nunca a ti antes
e antes meses do que anos ausente
de fulgor de amor, vivia vida carente
Tão fácil te amar...
Sempre
sempre sempre...


Ato 3


E assim me assiste
a garota da capa não mais existe
Não me importo com o que vejo
porque sei que é triste
o quanto não vives...
está entre aparência, piedade, deságue..
está intermitente, ora presente
maioria ausente
do que é real pra você porém persistente
Egoísmo que luta com o senso responsável
autoafirmação pra mostrar que está tudo bem, zen
mas não está, então vem...
Porque quando chega a mim, é como por osmose
E delicadamente  me ama
com aquele furor do último dia de antes
parecia despedida triunfal
com gosto de final
que nos levou ao céu
e depois nos deixou ao léo...
com nossos códigos de amor,
etapas de fim
incompreensíveis ao mundo
mas claro a nós
Como gosto de morango ou chocolate
música suave
beijos tenros
e que do fim se ausentou,
porque não suportou...


Ato 4


E não é físico e sexual
somente essa coisa banal
é mais que tudo, é alegria
é falar todo dia
mandar-me músicas, ser-me guia
ser-me homem adjunto
carinhoso, conjunto
de extremo zelo, paixão
ciúme, emoção
é chorar ao ler um email
é inspirar-se ao sentir o devaneio
é regar, cativar, bem tratar
como flor e talvez tenha que repor
tudo isso que sente por mim
talvez precise sucumbir
à outra rotina para poder insistir
no que é lícito a ti e a todos, precisas tu substituir...
Precisa se enganar
para viver conto de fadas
fingir que superou
mas sei que está latente
porque é amor...
para sempre
consentes
o sentimento
que secretamente
finges que já se foi e está ausente..
Infelizmente é esse amor...
O amor que precisa escolher
precisa se render ou deter-se
De ser amor de verdade
ou falsa realidade
...
Esse doce toque de lábios
que ainda ontem me cativou
e minha doçura que pulsou
esperneou
gritou
pensou que não foi suficiente
mas o amor de verdade não vai embora
ele volta contente
sapiente
do que independente
de regras e egoísmo
é um ao outro que se querem
se esperam
e vivem
agora declarados
apaixonados
e deliberadamente assumidos...
(pelo menos para si mesmos)


ILY4

novembro 03, 2013




Conheço todas as etapas de um fim...
Daqui a algum tempo, os questionamentos cessarão...
A vergonha e constrangimento em ficar batendo na mesma tecla tomarão espaços maiores...
O canal vai se fechando, pois não sabemos mais o que cada um faz, o que pensa, se sofre...
A saudade vai virando apenas lembrança...
A razão vai sobrepujando a emoção e só então você conseguirá discernir de fato tudo que aconteceu...* (Elayne Aguiar)

Não é o batom, mas a intenção do beijo que deixa marcas.* (adaptado)

A saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama.
Saudade da pele, do cheiro, dos beijos.
Saudade da presença ou até da ausência consentida.
Sabiam-se lá.
Sabiam-se o dia amanhã.
 Contudo, quando alguém ou algo não deixa que esse amor siga,
ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter...* (Rangel, Marcelo)


Conhece meus sentidos
Desculpa-me se sou intensa
E se acaso te parece ofensa
Educa-me sentimentalmente
Ensina-me  a ser comedida
Na medida certa da razão
Entre um passo da emoção
Molda-me como  tu ao meu corpo
Que te traz  paz e bondade
Emoções que vivo
De adolescente confundida
Entre as tuas perguntas e ausentes respostas
Tua paixão reprimida
Sinceridade que me toca
E choca
Faz-me pensar no tempo
Que correu um pouco ao contrário
Para mim e para nós..
Que já não precisamos de explicações
Apenas um  recomeço ...
De estações...