Pesquisar neste blog

No mundo

março 29, 2011

Mais frases...


A sinceridade é a maior virtude. Junte-a com a sabedoria e serás um ser humano quase perfeito.
**
Um dia você conseguirá ser você mesmo, ainda que dure uma eternidade. A paixão é efêmera, mas a busca por nós mesmos não tem limites.
**
Já me iludi muito com falsa amizades...Fui seletiva ao extremo ao passo de hoje "achar " que ainda em uma amiga posso confiar, mas sei que meus verdadeiros amigos são Deus e eu mesma.
**
O melhor da conquista é prorrogar o prazer.
**
Por mais que digamos que não temos pretensão, é algo quase que visceral em nós a necessidade em sermos lidos. Mas não vejo pelo lado ruim, vejo que é uma troca e não uma imposição. As pessoas te leem e interagem,isto é formidável!
**
Mais vale ficar sem pássaro do que com dois nas mãos ou um só que não seja uma calopsita!(rs)
**
Não sei por onde o amor se meteu, mas confesso que também tenho procurado! Talvez ele ande no medo de se entregar ou quem sabe no que já nos é rotineiro, mas demoramos a enxergar!...

Etapas

Mais uma etapa vencida
Um caminho percorrido
Linha de chegada
Nova trilha

Um olhar norteador
Que lutou em permanecer
mas insistiu e se ausentou
Certezas de um novo amanhecer

Uma aurora que se resvala
Nova ordem de amar
Desordem do caos de outrora
Simultâneos à paz...

Paz de espírito
De recomeço sempre
Paz de flores e brisa suave
De coração e desejos selvagens...

Brincadeira(tautograma)


Barbie, bola
Brinquedo, boneca
Bala, batom,
Bisnaguinha, bombom

Brinca brinca, bonequinha
Balançando e bailando
Bate tambor, pega baldinho
Faz bolinha de sabão

Embelezando e bagunçando
Faz banzé, faz barulhinho
Também birra e beicinho
Quando estoura o balão!

(dedicado a Giovanna)

Ai de mim sem ela, que reside em mim...

É dela que estou falando
A internet e tudo que ela me traz
Traz informação
Pois não gasto mais um tostão
Em revista, filme ou jornal
Assisto tudo por ela
Até com minha torcicolo infernal
Assisto notíciário, novela
Abaixo todo preconceito virtual

Escrevo , leio, interajo, anuncio
E o que não quero pra mim, renuncio
E sei que tem gente que acha isso horrível
Mas muita gente trabalha nela e é incrível
Como as fronteiras não existem
E os amores cibernéticos insistem
E as amizades, diga-se de passagem
Não são apenas miragem
São amizades reais e até ciúme traz
Preocupação, alegria, emoção
Dedicação e cumplicidade de irmão

Mas sabe o que me deixa mais chateada?
É quando tento ligá-la e o sinal não entra
E em busca de solução, pego o telefone
E quem não enfrenta?
Aquela musiquinha mirabolante
E seu secretário aterrorizante (agora tem homem também...)
E eu, com minha “delicadeza neanderthal”*
Tomo logo um rivotril pra não pegar mal
Porque sou mulher das cavernas, afinal

Mas até que não demora, pois eu sou também uma Net
Não quero fazer propaganda, mas eu sei que é genial!
Quando vejo Hudson Senna e Suzaninha no comercial
Ele é lindo e cativante e que voz e que semblante!
Mas na TV nada se cria; ele canta, toca e mexe
E não sei porque não paro
De lembrar do Johnny Cash!


É só assistir! rsrsrs
http://www.youtube.com/watch?v=DhtcaRRngcw


* Expressão usada por meu colega Thiago Quintella e que já inseri em meu vocabulário, rsrs www.olhaosemblante.blogspot.com

março 26, 2011

Supra Sumo da Paixão (tautograma)


Sândalo perfumado
Sabor sacrossanto
Sanidade, sandice
Saudade saturada...

Sede e suor
Sedação e sensação
De secura secreta que anseia
Por seiva suave ,sazonal...

Serenata sentimental
Sereno serôdio, secreto
Severa sevícia: não sentir
O sétimo céu: possuir-te...

Simetria singular
Sexo, sêmen, síncope
Sincrônica sinapse
Sinônimo de satisfação...

Sobressalente, sobrepujante
Sobressalto do tesão
Sobrevoo sóbrio da paixão
Sobrevida, sofreguidão...

Acróstico- EQUILÍBRIO ENTRE RAZÃO E EMOÇÃO


E- quando você conseguir, verá que valeu a pena
Q-uando a balança não gongorrar mais entre pesos e medidas,
U-ma vez que você aprender a não se decepcionar com pessoas,
I-nquerir questionamentos fúteis sobre ser ou não ser
L-ibertar-se das amarras que prendem e cativam sua visão
I-limitadas serão suas novas chances de ser feliz
B-rilhantes serão suas novas perspectivas
R-eais serão suas verdadeiras escolhas
I-ncríveis serão suas próprias descobertas
O-pressão e tristeza não farão parte do seu dia-a dia

E-ntregar-se à paciência deste caminho requer força e coragem
N-vens esparsas e dias nublados certamente virão
T-revas talvez te alcançarão, mas saia pela tangente
R-einvindique a quebra deste círculo vicioso
E-numere e certifique-se do que sai da sua mente ou do seu coração

R-asgue o véu que cobre sua face e tire as escamas dos seus olhos
A-rmazene energia para lidar com situações dúbias ou duvidosas
Z-ere sua mente, espiritualize-se e autosubsista-se
A-calente a emoção e alimente a razão
O-s caminhos são como uma bifurcação

E-scolha o que te dá mais direção e menos sofreguidão

E-aprenda a ser prático, não calculista, a lidar com tal questão
M-eça seu interior, exteriorize sua emoção, sem perder a razão
O-vule seus próprios conceitos, forme opiniões
C-auterize o que de ruim entrar, retenha o que é bom
A-umente sua autoestima, quebre paradigmas
O-grande x da questão: não lute contra sua maré. È arriscado, desequilibra sua sabedoria em ouvir e neutraliza seu poder de persuasão

Poetrix_ Felicidade vai...


De vento em popa
Vai que vai danada
E feliz de quem vai com ela...

O MÉDICO E A POETISA- Acróstico


O-ntem a amizade os unia e também os separava

M-eticulosidade e metodismos contraditórios
E-nlace utópico e inatingível de corpos
D-isparate e discrepância de personalidades
I-ntimidade desconhecida e desejo unilateral
C-omorbidade dos sentidos em abster-se de tal
O-disseias de encontros e desencontros propositais

E- agora entrega exacerbada, almas latifundiadas

A-vesso do universo que fora projetado aos dois

P-aixão e cumplicidade, alma de menino, inteligência que se impõe
O-ra, ela também diverge do que aparenta ser
E-ssencialmente dinâmica e questionadora
T-razendo por trás uma aura de menina indefesa e pura
I-napetentes da ausência que os separa e desnutre
S-ensualidade e determinação: objetivo aparente
A-mar: verbo transitivo inconsequente ...

(dedicado)

Touchet


Esgrima do amor
Duelo e flexibilidade
E seu florete tocou-me...

março 20, 2011

Os dois paraquedistas e o Amor


Antes de saltar de paraquedas...Pense!

Antes de saltar de paraquedas numa história de amor, certifique-se:
Você está saltando num dia chuvoso ou nublado? Porque certamente terá problemas ou sustos durante a queda. Não esqueça que essa história é como dia de sol e quando passa por dificuldades o tempo fecha, mas isso não significa que o sol não exista mais. Arriscar-se em dias nublados pode ser fatal e você tem duas saídas mas nenhum poder de decisão sobre o destino: terás muitos problemas mas no final dará tudo certo, ou vais ENCHARUTAR!
A paramentação é importante, mas não suficiente:
Você pode estar bem preparado, com roupa apropriada, as amarras bem firmes e seu paraquedas de reserva em ótimo estado. Pode achar que vai dar um salto perfeito e o amor certamente estará confiante e criará algumas expectativas em torno do seu salto. Mas se essa história de amor em que você saltou for mais forte que a sua vontade de vencer, no final, apesar do dia nublado e dos fortes ventos que te arrastarão para lá e para cá, você verá que não caiu em terra firme conforme o desejado. Estará no meio de um deserto, num pântano cheio de crocodilos ou quem sabe em alto mar e o seu resgate será complicado, mas ainda assim se você for forte e acreditar em milagres, talvez o amor tenha compaixão de você e te procure, até porque ele irá se sentir culpado por ter incentivado você a saltar.
Não é pessimismo, é constatação:
É...você certamente será resgatado...ele não vai te deixar a ermo. Talvez até você pense que a vitória chegou e da história pela qual você atravessou só restarão as lembranças dos sufocos e dificuldades que você certamente atravessou para ficar com esse amor. Mas as conseqüências foram geradas e os frutos estão apodrecendo, porque se você não tivesse sido tão invejoso e não tivesse saltado naquele dia, não estaria ouvindo agora do amor pelo qual lutou o que nunca quis ouvir: Que foi um salto mal planejado e que você até é um paraquedista adorável, eficiente e inteligente, mas também oportunista e que não soube esperar o dia e a hora certos. E sendo ass
im ele lembrará do seu verdadeiro amor...

E por fim...
Ele começou a lembrar de como o paraquedista que ele realmente amava era livre e igual a ele; e que mesmo sabendo que o paraquedas estava rasgado, a roupa não era apropriada e também não tinha nenhum reserva, ele resolveu saltar, assim, queda livre, sem paraquedas mesmo. E não deu outra: quebrou –se todo, ficou na UTI por meses, achou que fosse morrer. Mas sobreviveu e acordou, recomeçou o seu caminhar , o seu falar e pensar. Reconheceu a loucura que fez , mas não se arrependeu, pois se não tivesse saltado do jeito que estava não seria tão amado como ainda é, porque ele pode até errado, mas não titubeou em cair em terra firme e nos braços do seu amor.

"O amor a levou para o hospital e achou que ela não resistiria e também errou ao buscar apreço em outro alguém. Mas agora fizeram uma promessa um ao outro: Que ele nunca mais subestimaria a sua sobrevivência e ela jamais saltaria dessa forma novamente, pois poderia realmente ter morrido..."

“Mas hoje é um novo tempo e uma nova aurora...E eles decidiram: agora vão voar...!”
E também agora eles recitam em códigos o que somente por eles e um ao outro lhes é revelado, para que não sejam alvo da inveja e da mentira novamente...
Elayne Aguiar

“O CHORO PODE DURAR UMA NOITE, MAS A ALEGRIA VEM PELA MANHÃ...Salmo 30:5

março 19, 2011

Projeto Inverno Azul-Entrevista


Uma entrevista concedida à Adriana Alonso-amiga e colaboradora


Como se desenvolve em você a habilidade em escrever, criar? Você vê como um dom?

R: Às vezes e porque as pessoas falam. Mas acho que toda virtude desenvolvida e trabalhada seguem pelo caminho da prática e aliadas ao dom e amor que você tem pelo que faz acaba sendo de certa forma reconhecida e visualizada, o que te traz mais segurança e menos medo em expor e passar para o papel(ou tela) cada vez mais e mais. Acho que escrever é um ato poético, ainda que necessariamente você não escreva poesia.

Quanto à inspiração, ela existe, é real e o sopro inicial. Pode ser também desenvolvida e eu tenho algumas pequenas técnicas. Não leio tanto assim, mas gosto de palavras, expressões e frases. Temas também são uma constante. Se leio algo que me chama a atenção, anoto alguma palavra-chave ou nem anoto nada, mas aquilo fica na minha cabeça.

O que hoje te inspira e o que não te alimenta?

R: 80% das minhas inspirações estão pautadas em relacionamentos sentimentais ,autoconhecimento, pensamentos e teses próprias,convicções e percepções de tudo o que me rodeia. Gosto muito e certamente é infinito o meu bem estar e minha alegria em escrever sobre a cogniscibilidade de Deus, independente de religiões. Não a Teologia por si só, mas gosto de escrever sobre meu relacionamento com Deus e suas vertentes.

Como as pessoas lidam com amor e egoísmo também são temas constantes que gosto de abordar. Quanto ao que não gosto, bem, não diria que não gosto e sim que não tenho habilidade, mas até que gostaria de desenvolver isso. Adoraria escrever mais sobre sociedade, temas atuais, como cultura de sustentabilidade (acho importante) e natureza ameaçada, essas coisas. Acho lindo quem tem o dom de escrever infantis (definitivamente não é minha praia) e o que não gosto mesmo é de escrever sobre morbidez da alma, negativismo(ainda que muitos escritores tenham essa característica e seja visto até como belo). Confesso que tentei algumas vezes, mas não me sinto à vontade, pois sou uma pessoa muito esperançosa em todos os aspectos.

Mas você tem textos assim também...

R: Tenho sim e não gosto muito. Tenho vontade de apagá-los às vezes, mas como um amigo certa vez me disse...”São sentimentos que fluíram, vividos no momento em que escrevi e em circunstâncias diferentes”.

E quanto ao que você acha dos seus textos?

R: Bom, eu não tenho uma métrica certinha. Até tenho alguns rondeis, indrisos e sonetos, assim como vários poetrix . Adoro acrósticos, mas a maioria dos meus textos tem uma linha melódica própria de mim, apenas procuro dar uma certa coerência, rimas, cadência, essas coisas. Acho que tenho muitas prosas poéticas. Quanto ao que acho...bom. Não é mentira, mas a maioria gosto, mas sei que tenho muita coisa ruim também...rsrs Diria textos trashs mesmo. Textos óbvios demais, textos fracos. Mas enfim, como disse anteriormente, é algo que está sempre em desenvolvimento e não me envergonho.

Cite alguns:

R: Alguns da minha fase em que assumi um alter-ego chamado Belisama, por exemplo. Humor, pois sou fraca nisso...rsrs e eróticos. Acho-me meio ridícula escrevendo eróticos, porque primeiro que não gosto muito por motivos pessoais, acho que as pessoas confundem muito o que você é com o que você escreve. Segundo porque não sei. Tenho alguns bem sutis, mas que sempre acho que estão muito “pornográficos”. Talvez seja fruto de anos dentro da igreja lecionando, louvando e aprendendo doutrinas cristãs. Não sei, mas não me sinto muito à vontade.

Fale um pouco sobre a sua vida e postura religiosa. Isso é interessante, porque você mescla muito Teologia com comportamento, amor, egoísmo, paixão e novamente Deus...Como é isso?

R: Minha postura religiosa hoje é de alguém que vive a vida normalmente e que tem aprendido a não ser tão carente de pessoas, relacionamentos e amores(como já fui), mas sempre muito dependente de Deus e de sua graça. Apesar de não estar congregando sou cristã católica até os 27 e de lá para cá protestante e hoje presbiteriana. Estudei Teologia, vivi intensamente uma vida religiosa, mas hoje entendo que ser cristã é ser livre e as amarras que me sustinham já não me impedem mais. Mas não por isso abandonei minhas raízes, dogmas ou essência. Isso ainda é muito forte e presente em mim e gosto disso.


Rio, 18 de Março de 2011- Elayne Aguiar

BEL PRAZER


Sinto-te presente
E como serotonina
que diminui
assim minha esperança...
Minha autoestima
que luta por se reerguer
e por assim dizer,
Daqui a algum tempo
consiga chorar...
Essa agonia íntima
é o preço que pago
por amar
E seu apreço
é o que não quero...
Quero amor
Quem sabe você possa crescer?
Não amar a seu bel prazer
E amar a mim sem poder escolher...

BEM- ME-QUER, MAS NÃO ME QUER


Química em querer
Bem-me-quer de criança
Não me quer, circunstância...

MUSA TORTA




A musa virou Medusa
Ainda ama, mas tem medo
Perdoa essa musa torta...

março 15, 2011

À revelia (tentando um tautograma, mas do título não abro mão)

Eu paro
E penso
Na paz
Que prezo
Prescrevo
O que paraliza
Meus poros
E é como pira

Que Incendeia
Mobiliza
E alimenta
O prófago
Da minh’alma

Pois é você
Quem me inspira
Faz-me expirar
Explanar,
Proferir
Que sou
Penitente
À espera
De prumo
Paixão
Percepção
Pressurização...

De nós...

E da carne
Que peca
E percebe
A ânsia
Pelo corpo
Paralelo
E preciso
Porém
Purgado...

De mim...

E por fim
Preciso
Prevalecer
Em juízo perfeito
Sem pressa
Apenas
Uma espera
Preciosa
Percuciente
Percussora
Pontual
Preponderante
E pujante...

De Ti...


Dias de Sol


Eis que surge o sol!
Saudades do mar!
De ondas
da calmaria ou ferocidade das mesmas
que teimam em quebrar
e não terem piedade.
Saudades do verde das
águas...

Saudades da areia fofa,
ora quente ora fresquinha
dos tatuís e até pequeninas
águas vivas, peixinhos
que brincam
e brindam
a real sutileza e beleza
do céu e do sol

Saudades do bronzeado,
de sentir os raios de sol
sentir a pele protegida e quente
o calorzinho ou calorão
que me faz ansiar palas águas
que me faz pensar em noites,
dias e pessoas
que me faz querer dormir...
assim, quietinha
apenas escutando o som do vento
do mar e crianças ao redor
Da quietude divina...

Saudades do por-de-sol
das cores e aromas
aroma de mar e de terra
aroma de peixe e de pedra
aroma de mim...

Saudades de estar em amor
e com amor estar em você
nesta mesma praia
neste ambiente oportuno
de sabor salgado e doce delícia
de beijinhos arraigados
de desejos guardados
para quando de lá sairmos
e estivermos sós
e em nossa natureza,
sermos enfim como mar
cheios de nós, ondas de calor
de amor e delicadeza
quem sabe fúria
desta mesma natureza
Sermos céu azul
vento forte
brisa leve
dia feliz sem neve
calor renovado
frio extirpado....

Novos dias de sol!

março 11, 2011

Homenagem do meu amigo Carlos (Louco Louco, do Recanto das Letras)


Para Elayne


Não tente retê-la,
do nada ela some,
vai até uma estrela
e rouba uma luz,
volta com alegria
e transforma a luz
agora roubada
em luz encantada
em linda poesia
que encanta e seduz,

Não tente rete-la,
pois ela tem pressa,
pois ela tem fome
de tudo no mundo,
é hiperativa,
é inquieta e livre,
é alguém que vive
uma vida em
um segundo,

Depois ela volta,
feliz e cansada
e traz seu sorriso
de volta pra terra,
e o sol se desperta,
fim de madrugada,
com a luz dos
seus olhos
que a noite encerra.



** Obrigada! Ficou muito interessante! Parabéns!

Homenagem à minha filhinha Giovanna, de três anos.

TE



AMO!

março 10, 2011

Além do Chocolate


Além do chocolate
E da surpresa em desvelar-me
Aos poucos ensinar-me
Coisas próprias de você,
Sei que existem mais...!
Sei que existem mais das mesmas
Monotonias e mesmices dos idílios

Sei que posso surpreender-te
E ensinar-te coisas
Que a ti estão encobertas
Que a ti são paradigmas
Que a mim mesma são normais
Quase coesas em mim...

Não cabe a mim referi-las
Mas você irá descobri-las
E aprender a reverenciá-las
Inteligente que tu és
Aos poucos irão se encaixando
Sendo absorvidas e inebriando
Rapidamente tomarão forma
E esculpirão o que inventamos viver
Desenharão nossa paixão
E métrica e verve do nosso amor

E ainda que não seja amor,
Terá uma história
Seja breve ou sem demora
Como as flores que rompem na aurora
Como o cheiro suave e intermitente
Destas mesmas flores de agora...

(dedicado)

Tentando descrever...


Pensando em você
Paro e penso em descrever
O que sinto quando estou em você...

É um misto de novo
Com o que há de mais velho
É a certeza do provável
Com a esperança longe do sonho
É a beleza da simplicidade
Com a pureza do autêntico

É fazer-te sentir poderoso
E simultaneamente frágil em mim
É ouvir-te em verdades e razões
E buscar te fazer encontrar
Um equilíbrio para suas ações

É seu jeitinho doce e calado
Aliados ao prazer e à safadeza
que me ofereces e desejas
que sejam consumados

É meu sim plausível
E meu não invisível, que só eu sinto...
É seu não categórico
E seu sim muitas vezes inconsciente
E de testemunhas ausentes...

Sinto também frescor, rubor
Calor, dor e amor
Assim como nada sinto
A não ser a certeza do lógico:
Que não vejo nada de diferente
De quando estou apaixonada

E assim vivo você de forma não
Tão plena e como gostaria
Ou deveria, mas sei que a melhor parte
É saber que se fosse comum
A ti não sucumbiria...

( dedicado)

Te quero por dias e sempre (Poetrix diversos)


Por tardes e noites
Por um minuto sequer
Pela eternidade...


OLIGOFRENIA DE AMOR

Não consigo raciocinar
Perco a lógica, fico boba
Sua destreza me envolve...


SEU ESCAPE

Sou sua válvula e atalho
Seu oráculo e miragem
Sua caverna e oásis...


LABIRINTO

Perco-me em teu olhar
Busco saídas em teu beijar
E não quero mais me encontrar...

março 09, 2011

Hoje estou paradoxalmente inevitável


Quero estar só, mas ao mesmo tempo queria estar com alguém
Quero escrever sobre Deus e ao mesmo tempo louca para desenrolar um trash ou besteirol.
Não estou nem aí para o que pensarem, mas ao mesmo tempo estou tentando ser politicamente correta em minhas frases
Escrevendo que sou livre e como chocolate e não ligo para dieta, mas só como rúcula e tomate desde ontem.
Que não me preocupo com aparência, mas fiz uma auto sessão de fotos toscas e risonhas para alegrar um pouco meu orkut.
Quem sou eu afinal? Alguém pode me explicar?
Acho que estou em crise pós carnavalesca. E lembrei de um menininho que vi na matinê infantil que fui. Observei-o e até puxei conversa para tentar entender porque ele estava com a máscara do homem aranha, capa do batman e roupa do super homem. Ele disse que ele estava com tantas dúvidas e gostava tanto dos três que resolveu fazer um mix...Logo agora isso me veio à mente e pensei. Talvez seja por aí...juntar tudo sem culpa ou peso na consciência e virar uma mulher gato com botas de mulher maravilha e anel de super gêmeos ativar!


"Eu acredito que de uma certa forma no último minuto da nossa vida dá tempo de pelo menos perdir perdão a Deus pelos pecados e ser alcançado pela graça..."

*****************

"As pessoas só precisam ser entendidas e um pouco de carinho e paciência, ainda que pareçam erradas. Não sou juíza, mas procuro ser justa dentro das minhas limitações como ser humano falho."

********************

"Todos somos iguais, mas dependendo do seu potencial monetário acredito que a vida vai te esculpindo de formas diferentes das dos outros, de acordo com o que você tem acesso, como o que come, o que estuda, o que adquire em cultura, as pessoas que te cercam...Então você acaba se transformando no que você é porque você vive isso. Não os culpo, mas com certeza as coisas invisíveis aos nossos olhos, como humildade, solidariedade, compaixão e fé acabam ficando em segundo plano, pois essas coisas só são de fato sentidas e vividas quando se convive com isso. É só pensar ao contrário..."

****************************

" O arrependimento, ainda que tardio, não significa o fim e sim o começo de uma nova esperança."

*********************

" A sensação de estar em dúvida se ainda ama e é amada só se desfaz quando você decide ouvir a verdade, doa a quem doer..."

Jesus e seus tríplice-aspectos (Artigo)


Espiritual:
Jesus foi, em seu período encarnado (e ainda o é) essencialmente Deus. Sua obra vicária veio para nos libertar e nos conceder a Graça. Ele foi e é o maior exemplo de amor e espiritualidade que independente de facções ou seitas estará sempre de braços abertos a nos receber. Seu sacrifício vivo e ressurreição são fatores primordiais, essenciais e inegociáveis para quem é ou deseja ser cristão, pois a Bíblia diz que "Sem fé é impossível agradar a Deus, pois quem Dele se aproxima precisa crer que Ele existe e que recompensa aqueles que o buscam". Hb 11:6.


Social:
Ele era inteligente, sábio e foi humano. Preocupou-se com questões sociais e sempre justo e austero em relação a estas.Um verdadeiro discipulador, disciplinador e com sentimentos puros e próprios de solidariedade. Não tinha preconceitos. ora estava com escribas e fariseus ora andava com publicanos e meretrizes, por isso muitos não conseguiam compreendê-lo, pois essa cultura de Amor ao próximo estava sendo inserida por Ele. Ele dividiu a História e mesmo no aspecto social e econômico, sempre abordava questões espirituais. Ele também era organizado: delegava funções e administrava sua autoridade para com seus discípulos como lhe aprazia. Tinha senso de liderança e comandava as missões assim como ele próprio escolheu seus discípulos. A maior função que Ele delegou a todos nós está em Mc 16:15- " Ide por todo mundo e pregai as boas novas a toda criatura".


Econômico:
Ele foi perfeito em seu ministério terreno e não era alienado de questões econômicas, como muitos pensam, mas sempre abominou " o apego às riquezas", mas não que odiasse os ricos. Prova disso é que a salvação chegou a muitos deles, como Zaqueu, que era cobrador de impostos e à filha de Jairo, chefe da sinagoga.
Na questão do tributo os fariseus tentaram experimentá-lo no que dizia respeito aos tributos e não obstante Cristo lhes respondeu: "Dai a César o que é de Cesar e a Deus o que é de Deus" (Mt 22:21b)

E em outra passagem que eu gosto muito é quando ele chega à Cafarnaum e numa conversa com Pedro Ele esclarece: "De quem cobram os reis da terra os impostos e tributos? Dos seus filhos ou dos estranhos? Simão lhe responde:dos estranhos. E Jesus: então os filhos estão isentos, MAS PARA QUE NÃO O ESCANDALIZEMOS, vai ao mar, lança o anzol, tira o primeiro peixe que subir e abrindo-lhe a boca encontrarão um estáter. Toma-o e dá-o por MIM e por ti".(Mt 17:24-27)

março 08, 2011

Homenagem de Nivaldo Ferreira a mim... E "SOM DO AMOR"- Dedicado aos colegas que me homenagearam também


MUITO OBRIGADA, QUERIDO AMIGO... AGORA OUÇA O " SOM DO AMOR..."


Pode ser um soneto
Ou tal como um beija-flor
Que voa aos ares
Em busca de néctar delicado


Assim é o meu amor
Que ecoa em gemidos
Retumbantes e nada frígidos
Um som de amor vívido

Nada empírico, apenas fulgoroso
Magistral em lirismo
Como seu toque em meu corpo nu
À espera de um anseio cru
E plácido em desvelar


As verves deste som
Seu vinhal de frutos excelentes
Seu resfôlego púbere
Nosso ópio de prazer
Em apenas sentir
O que de fato se pode ver...

Um som audível e óptico
A florescência de uma flor
Um escopo preciso
Assim é o som do meu amor
por você...


(DEDICADO AOS COLEGAS NIVALDO fERREIRA PELA BELÍSSIMA HOMENAGEM, CACÁ E JERONIMO MADUREIRA QUE ME ENVIARAM E-MAILS, POEMAS E ÁUDIOS EM MINHA HOMENAGEM... RSRS BJOS)


INTERAÇÃO:




março 07, 2011

Dia da Mulher- Se pensamos é porque existimos!


Amo as mulheres, amo todas sem igual
Porque somos únicas em nossas diferenças
Somos sonhadoras, somos metódicas
nas nossas questões e sensíveis
em tudo que é alheio a nós...

Somos mãe, somos profissionais
somos poetisas, somos livres
Somos ricas ou pobres, somos
belas em anatomia, ainda que não muito
em traços...

Batalhadoras, autênticas e verossímeis
somos divas em divãs, somos estrelas
cadentes ou presas em firmamento
Apenas somos...mulheres!

De tantas gerações, de gerações que estão
por vir, que serão a seguir da nossa
Nossas filhas, netas e sobrinhas
Que herdarão de certa forma
nosso bastão e também nossa
varinha de condão...

Às que morrem por amor,
sob chicotadas ou apedrejadas
ou torturadas
em pleno século XXl
Às que usam burca mesmo no calor
Passam fome sem pudor
São amélias e são flor
Às que são dirigentes, sabem se impor
ou tentam, mas no fundo só queriam um amor
Às políticas e empresárias e até mesmo
as presidiárias
Trago à elas um beijo, meu mais profundo
respeito.
E há aquelas que agora estão em leito
Às que um dia foram homens, mas sempre se sentiram mulheres
Não tenho preconceito...

E às idosinhas, tristes ou felizes
que muito já foram e fizeram
Ou pouco se deram, apenas foram
mulheres...sem sonhos, sem apegos
Mas não deixaram de serem...
Mulheres!

Às viúvas, às divorciadas, às solteiras e casadas
Não sei qual delas mais sofrem por causa "DELES"...
À estas deixo aqui meu abração
E que elas consigam superar os obstáculos
e os homem da sua geração!

***

(E até às fofoqueiras de plantão
Dessas eu também não abro mão
E sei que isso também choca
Mas que me importa?
Se você tem uma mãe dessas
me diga sinceramente, você troca?) rsrssrsrrrsrrrsrrs

(Dia 8 de março- Dia Internacional da mulher)

março 06, 2011

Objetivamente homem e mulher, mas não objetos


Necessariamente substituíveis
Sei que todas somos
Porque as pessoas são volúveis
Todos somos...
Insubstituivelmente necessárias
Somos imprescindíveis
Somos bases de relações
Assim como eles
Que pecam em não valorizar
Definitivamente não sabem o que querem
Muitas das vezes nos tem nas mãos

E não o percebem
Ou não sabem lidar com a situação
Poucas vezes amam
E geralmente amam errado, em horas erradas
Assim como nós, sempre em busca

Sei lá de quê ou quem
Porque se encontramos alguém que nos aprecia e valoriza
Na maioria das vezes não correspondemos
Se encontramos falsas fragrâncias
Ou lobinhos em pele de cordeiro
Logo nos apaixonamos...

Ê, tarefa difícil! Entrar em compasso
Sustentar os passos de um amor recíproco
Ou quem sabe apenas um relacionamento
No que eu acredito hoje
Nem oito nem oitenta

Amores incólumes apenas em poesias
Não é questão de autosuficiência ou dor
Tampouco decepções de amor
É questão de conclusão


Talvez sejamos como Serra Leoa
Que só despertamos um real interesse
quando encontram nossos diamantes...
Porque nossa terra é fértil
E ainda que pareçamos pedras às vezes
Todos temos nossos diamantes e frutos bons
Talvez seja necessário apenas que sejam lapidado
Ou que a colheita seja feita por boas mãos...


E não falo por nós, apenas
Falo pelo ser humano em si
O amor, as relações, o sexo
São molas propulsoras do encantamento mútuo
A fogueira de vaidades, o egoísmo e o instinto simbiótico
(o que essa pessoa tem a me oferecer e eu à ela?)
São o princípio de toda gama de interesses que
Envolvem uns aos outros
Não é equívoco, não são conjecturas
Isso é o preço de quem observa e tenta lidar
E entender as pessoas...
É a verdade que nos cerca e nos invade
Ao ponto de inventarmos e até crermos
Em deuses, almas gêmeas e afins
Uma breve esperança que nos acalenta
E faz sentirmo-nos menos culpados...

BATUCADA (poetrix)


Onde está o carnaval?
Aqui só uma batucada longe
Uma vuvuzela triste...

Minhas frases da semana ll (compilação)


"Eu acordo dizendo: Bom dia Espírito Santo! Como o autor do livro de mesmo nome, Benny Hinn.É algo visceral, está coeso em mim...agradecer pela minha vida, pela saúde, meus filhos e por mais uma manhã...A Bíblia diz: As misericordias do Senhor se renovam à cada manhã..." (Lamentações 3:21-26)

**********************

"Amor, amor, por que fugir dele, quando é nele que nos encontramos? E a união dos corpos é mais do que uma aliança física, é uma união de almas...pena que está tão banalizado."

**************************

"Quem não tem um cantinho assim? Seja dentro dos seus sonhos ou até mesmo em um espaço físico? Seja na sua própria psiqué ou até mesmo em um outro alguém..."
Para o texto: Há Um Lugar Só ... (T2828420)
De: kalena

***************************

"Ah! A saudade é algo tão misterioso! É bom, mas também nem tanto...Muitas vezes gostamos de senti-la, mas ao mesmo tempo esta nos faz mudar os ânimos. Ela é única até nas letras..."
Para o texto: NÃO VAI DAR ... (T2822408)
De: A MARQUES

******************************

"A vida torna-se bem melhor quando passamos a ficar atentos não só aos nossos erros, mas principalmente aos enganos que chegam até nós..."

******************************

" Em hipótese alguma misturo o meu pessoal com o profissional. Sou uma pessoa extremamente separatista nessa questão e há quem me ache até tola, ingênua e digamos...inexistente? "

Exercícios de autobastança

Porque não é o mesmo que autosuficiência. É diferente. Não acredito em autosuficiência, denota um quê de arrogância, é algo que realmente eu não acredito. Acredito em autobastança. E aprendi isso em um relacionamento anterior, com alguém que tentou me ensinar e só de uns tempos para cá tenho aprendido, mesmo sem ele...
Às vezes sou confundida ou mal interpretada: acham-me dominadora, insensível, às vezes multifacetada e até mesmo despersonalizada. Não ligo para o que pensam ou talvez ligue muito, pois tenho absorvido críticas construtivas e as destrutivas também e esse é um dos primeiros exercícios de autobastança: "Não se corromper e não se atingir, nem mesmo se sentir coagida ou deslumbrantemente irresistível". Sinto-me única e ao mesmo tempo igual à todas as outras mulheres.
Livre, poeta, sensata, dócil, pura, inteligente, esperta, que sabe lidar com as palavras e as pessoas (ou pelo menos tenta). Uma antonímia de definiçoes "elaynescas" que antes me deixavam alucinadas, mas que agora estão se estabelendo e confesso que gosto disso. Meio "homem" em sentimentos, pouco feminista, mas muito feminina. Tantos paradigmas e quantos paradoxos! Mas acho que o ser humano é assim mesmo, só que muitas das vezes não sabemos nos autobastar. Pelo menos tenho certeza que para as mulheres é um exercício mais difícil e menos frequente. E tenho medo de me tornar uma insensível, pois os sintomas vem chegando de mansinho, tipo: às vezes me sinto só, sem ninguém e tento chorar, coloco músicas de fossa, relembro paixões antigas, tento buscar traços de antes, mas as lágrimas não vem!!! rsssrsss
Ah! gosto de me sentir assim, gosto de ter essa sensação de me autobastar. É bom e acho saudável. Mas como assim? Como é isso? São coisas simples, tipo: por exemplo agora, em pleno sábado de carnaval, há algum tempo atrás estaria desesperadamente louca por estar em casa...escrevendo? rssssrs Nunca! Isso para mim hoje é estar mais amadurecida ou quase podre, porque não me afeto com isso. Não me importo se é sábado de carnaval ou domingo de páscoa (a não ser pelos meus filhos). Não me iludo com homens nem com amizades, sou longânima, sou estrategista de mim mesma. E pode até ser um defeito, porque às vezes me sinto ofendida e sou até grosseira se percebo que estou sendo confundida.
-Em relação à parte sentimental, confesso que não sou ciumenta e
não gosto de fazer cobranças, pois a base de um relacionamento para mim é você se doar sem cobranças e se isso não acontece de ambas ou apenas de uma parte...melhor não estar junto, pois prezo muito a liberdade das pessoas e uma coisa que aprendi que homem não gosta (e também estou começando a não gostar) é de discutir relação.
-Egoísmo é válido? Às vezes é necessário, mas não o confunda com amor próprio. Pode ser autodefesa, instinto de sobrevivência ou o princípio de todos os males se não souber lidar com o seu próprio.
-Sou uma crítica de mim mesma e sinceramente são poucos os motivos que me instigam a doar-me 99%, porque 100 é perfeição.
-Tenho aprendido a não ser mais tão carente, tão dependente, criar tantas expectativas, apostar todas as fichas.
- E minha melhor análise é isso: escrever. E quando escrevo despacho tudo que vêm à mente, ao coração e ao intelecto.

Sinceramente e em concordância com essa pessoa que me ensinou algumas coisas, acho que só vou realmente amar e ser amada de forma intensa quando em primeiro lugar eu estiver preparada para a bênção, ou seja, estar ciente do meu objetivo, mais madura, menos dependente e possessiva, mais entregue, porém sabendo respeitar os dois espaços. Bem, acho que estou preparada. Que venha o amor!

(A uma pessoa especial até hoje, Cris André)

março 03, 2011

Posso me apaixonar por você?

Eu posso?
Mesmo que seja doloroso
Ainda que eu saiba que vai doer
Que não tem horizonte
Que você é mutável?

Porque você é doce
Seu toque é sutil e forte
Sua boca é deliciosa
Sua risada é gostosa
Sua simplicidade em ser humano
Ainda que eu saiba que você é mais
do mais e muito mais que simplesmente
um homem qualquer...
Isso é instigante!

É sensual, é menino, é homem
É irresponsavelmente certo
das suas responsabilidades
É livre como eu, me entende
É meu anjo lindo...

É maduro e conselheiro
É safado e brejeiro
É lúdico e sabe me comprar
à preço de ocasião...
Porque a ocasião faz o ladrão..
Que rouba ternura e sensatez

E me impressiona como você me faz
Alterar meus ânimos e até ser grosseira
Por que me deixa ao ermo, louca de vontade
De te ter, te sentir e de fugir

E digo-te que sou mulher de fugir
Sou fujona e arisca
Simultaneamente sou entregue a quem
muito me fascina, muito me instiga e
surpreende...

Afinal quem é esse que até delirar ele me faz
em devaneios e prazeres escusos?
Porque é entendível saber o que um homem
é capaz de fazer para fugir de uma mulher,
Mas mais incrível é ter certeza do que uma
mulher em sã consciência é capaz de sentir
quando este mesmo homem se entrega à ela...

Meu deserto


Meu deserto não é pior nem melhor, muito menos diferente de todos que já ouvi falar. Sol quente na cabeça, muita areia e vento na pele, face e pés calejados, meio cansados de tanto caminhar e não avistar nada, um refidim qualquer, não precisa ser oásis. Mas também não posso reclamar, pois tal como os hebreus Deus tem me sustentado. Tem caído maná do do céu e perdizes para me alimentar. A Sua provisão tem sido generosa e às vezes me bate um desespero momentâneo porque a terra prometida nunca chega, nunca chega...
Preciso ter paciência, ser longânima, resistir às tentações e não murmurar, pois graças a Deus estou com saúde para percorrer meu deserto. Não quero passar muito tempo, mas sei que preciso obedecer e ser inteligente em minha fé. Mas quem sou eu também, para falar de fé, se até Moisés conseguiu avistar Canaã e morreu sem pisar na promessa. Deus é mentiroso? Não! A Bíblia diz que "Deus não é homem para que minta nem filho do homem para que se arrependa". Cada um colhe o que semeia. Então prefiro semear coisas boas, sementes férteis e que dê frutos bons, mas sinceramente não sei se estou no caminho certo. As noites no deserto também são difíceis porque a inversão térmica é cruel-faz frio! Às vezes avisto uma miragem, pois sei que só podem ser miragens...Coisas belas e paradisíacas que me são apresentadas, mas sei que são miragens. Quando acho que vou pegá-las ou vê-las mais de perto...Elas simplesmente somem, são ilusórias!
No deserto, apesar de saber que é difícil, procuro me alimentar e viver tudo de bom que este me oferece, mesmo em terra seca: mais tempo para meditar e apreciar pequenos sinais de vida ou até mesmo grandes espetáculos: um sorriso, uma amizade, uma boa perspectiva de recomeço, um bichinho chamado esperança, uma herança: filhos.
Então observo que mesmo e ainda que eu esteja nele, existe vida presente e fortemente enraizada, existe adaptação, instinto de sobrevivência, saídas e algumas caverninhas para ficarmos aconchegantes durante a noite e algumas pedras ou sombras que nos protegem do sol forte durante o dia.
Então vou prosseguir, quieta, serena, olhando tão somente para o horizonte que me aguarda...