Pesquisar neste blog

No mundo

junho 27, 2011


Amor, amor

Amor, amor..O que seria de nós sem ele ou sua imprevisível definição?

Em suposta metonímia de desejo e paixão
O deserto se faz ao longe quando surge rendição
Ao mais nobre do sentir e inexorável fluir
De almas e corpos que se doam sem traição
E que urgem em lascívia, prontidão, conexão...

Busca incessante da poesia, do poeta
Meta concreta no abstrato mundo do sentir
Simetria e ajuste de almas, sincronia e ensejo
Amar e ser amado, nosso maior desejo

Liberte-se

Dessa vida monótona que insiste em não se apaixonar
E vem comigo
Farei a ti coisas belas e ser-te-ei mulher boa, capaz de mudar
O que em seu coração lugar já não há...

Vem comigo e fica tranquilo,
Que não esquecerei jamais
Da tua fotogenia absurda e bela
Genuína e alheia à sua própria vontade...

Esse rosto que jamais esquecerei...
Esses olhos que jamais vi igual
A delicadeza das mãos que me perseguem
E ora sentem-se tímidas
Destoando da sua natureza e índole...

Esse corpo que já conheço de cor...
E o perfume que emana de ti, um frescor sem igual
Maravilhoso é poder te sentir
Então vem comigo...
Vou te fazer feliz de forma irreal

Te amar a longo prazo
Desejar-te pra sempre...
Esquecer-te jamais...

Entrelinhas

Pois a vida é assim...
Feita de entrelinhas e discordâncias
Amores impossíveis, fiéis lembranças

Pois a vida é assim...
E nas entrelinhas de um amor pouco aceso
Fica apenas a certeza de corpos coesos
E a eterna dúvida de seu poder sobre mim...

E eu me engano dizendo não te amar
Pensando em minhas próprias dúvidas
Que relutam em sequer aceitar
Que esse amor seja consumado

E ainda que tarde possa esperar,
Sei que entre nós existe uma história
Pequena, mas única.
Talvez sem muitos atrativos,
mas única...

Quem sabe sem muitas esperanças,
mas feita de momentos únicos e relevantes
Onde você me diz como quero e gosto
De ser tratada, desejada e lembrada...

E onde você com seu jeito educado,
calmo e ao mesmo tempo vibrante e inteligente
Discursa sobre mim ou apenas fica calado,
Sentindo e sem querer ser notado,
Apenas acariciado, discursa seu rol sobre mim...

Palavras penetrantes, olhares insinuantes
atitudes travessas e desejos esporádicos
De ser-te tua para sempe
Ou quem sabe apenas...
Por essa noite

E assim ser lembrada...

junho 23, 2011

O menino-anjo que virou poema


Um dia ela descobriu uma fonte de inspiração eterna...
E as palavras que saíam de sua boca acabavam virando poesia
Mesmo na hora do amor, da tristeza e até da alegria...

Um menino-anjo que pisoteou em quem apenas quis ser lembrada
Com suas solas egoístas e de couro cru ele a pisou...
E ele veio forte como o raio e estrondoso como o trovão,
Doce como a brisa e quente como o vulcão...

Em seus projetos ela o incluía sempre, mas ele não se projetou nela, apenas no que restou de sua alma
E pelo pesadelo mentiroso que rondava seus pensares, ele a abandonou, pois não fora tão decente
Mas hoje tem pena de si mesma, por saber que é inocente...

E ainda assim ela não consegue querer-lhe o mal , não consegue fazê-lo, porque por ele tem zelo e medo de perdê-lo..
E ela o perdoaria tantas e quantas vezes fossem necessárias.
Seria amor, euforia ou fiel agonia?

Agora ela descobriu uma fonte de inspiração ...
Um menino-anjo perdido e que seguiu... Em meio à selva de pedras que é seu coração. E ela não sabe qual é o seu segredo, nem tem medo...mas sabe que seu segredo é o seu maior medo

E sendo assim ele virou um poema...Ou quem sabe um emblema...
Pintado em tela, enganado por si mesmo e pelo terrível mal pensar sobre ela...

...Pelo pesadelo mentiroso que rondou seus pensares, aquele menino-anjo virou um poema...E ela hoje está tão inocente que tem pena de si mesma...

Porque aquele menino-anjo era seu amigo e hoje ele virou um poema...





RaramagoMomentoFinal-imagem google

Lá fora o amor...



Às vezes prefiro ficar em casa, só em minhas palavras e minhas conjecturas. Talvez por saber que em casa e sozinha só sou obrigada a conviver com a minha própria estupidez...e a do meu PC q insiste em sobreviver às minhas loucuras. Porque lá fora às vezes me dá medo. Medo de ter medo da vida terrena que é curta e só tem um ingresso. Portanto resolvi seguir em frente e lutar pelos meus ideais, ainda que sejam os mais sórdidos para os outros, é preciso lutar pelos meus ideais.
Talvez o amor seja nuvem passageira para uns, solidez para outros e utopia para mim e talvez também seja como aquele velho clichê:
"O amor é como planta que nasce e precisa ser cultivada, regada e colhida...e seus frutos são excelentes!" Mas eu acrescentaria: Cuidado com os agrotóxicos!
Por que acho pouco provável e até inviável que tal proeza se realize de forma plena. Acho sinceramente que o egoísmo transcende o amor. Há mais de vinte anos busco-o entre escombros, cataclismas e até falsos paraísos, mas o grande problema é que a beleza ou até impureza do outro em questão se tornam tão "normais" que me surpreendo ao pensar no quanto a pessoa se tornou "estável" e sem atrativos para mim.
E parabéns aos que conseguem, querem e compartilham uma vida inteira e até a própria vida com outra pessoa. Acho bonito nos filmes também...
Não sei, mas parece que no início, o fato de ir desvelando a pessoa, conquistando e conhecendo é muito mais instigante.
E confesso que há algumas paixões que trazem uma saudade, um bem querer tão grande, que chego a duvidar se era amor mesmo ou se ela se tornou autoimune ao esquecimento.
E porque será que eu era tão corajosa e atirada e agora tenho andado tão frágil e medrosa? De encontrá-lo e lutar por ele, talvez...
Pois a luta que menciono sobre meus ideais não o inclui, mas sei que
lá fora ele anda à espreita de mim, caçando-me como presa , voraz e sedutor...



Poetrix- Liberdade



Liberdade

Fruto da minha imaginação
Estou cativa em mim
Desde sempre...

junho 19, 2011

Definição de Ti


Conhece meus atalhos
Não fala o que quero ouvir
Ou fala mas não me enobrece
É como se fosse vudu e prece...
Martiriza-me, palavras ao vento
Minha verdade falando a mim mesma
Tentando não vesti-lo ou absorvê-lo
Pela essência da minha inspiração tenho zelo...
Vasculha minha alma, consciente vai ao fundo
Mas não quer que eu me meta em seus absurdos
Instiga pensar, não faz cerimônia
Mas os seus, sempre com parcimônia...
Ele é vilão, ele é doce
É feroz, é menino
Apaixonante, sedutor
Pedra no meu caminho
É poeta, é artista,
Mil qualidades, dois mil defeitos
Fotografa, é contista
Bateu no peito, nao tem jeito
No meu roteiro ele é cenografista...

junho 15, 2011


Minha vida é cheia de capítulos misteriosos que dariam um bom romance policial. A introdução é à la Alice no país das maravilhas,mas ultimamente tenho preferido os filmes de terror e os pesadelos. Eles me dão mais tesão e força para continuar a lutar contra eles.

Por que será que os "super adultos e maduros" querem sempre um troféu de lembrança?
E por que será que a maior dádiva do ego das pessoas é insistir sempre que elas não o tem?

No alto dos meus 35 acredito que faltam quatro anos e meio para eu virar loba, mas não creio que as coisas irão mudar, a não ser minhas rugas...

Melhor que confiar em amigos é despejar seus anseios em pessoas de fora. Pelo menos quando vier a apunhalada você não se assusta tanto. E certamente ela virá, ou no mínimo uma paulada na cabeça.

Minha caixa de Pandora está aberta, quem quiser vasculhar o que tem dentro fique à vontade, mas cuidado que ela bate e arranca seus dedos...

Gosto quando as pessoas tentam me definir, pois nem mesmo eu sei quem sou.


O MAIOR LIMITE ENTRE NÓS MESMOS E A DIVINA PERFEIÇÃO É O AMOR...ENTÃO AMAR É MUITO MAIS QUE UM "EU TE AMO"

Frases


Eu quero algo muito sério: minha liberdade em todos os sentidos. Mas até para ser livre você corre riscos, então antes de se atirar nessa tal liberdade, avalie se esses riscos serão somente seus e se você vai saber lidar com eles.

A saudade é como a vontade: Chegam arrasadoras, mas se vc não as sacia elas acabam passando...Será? A verdade é que não sei o que é pior, se o período de abstinência ou a desintoxicação de você. Acho que prefiro o vício...

Eis o problema da internet:os sentimentos reais não pulam para a tela,as palavras secas sim e você só está me conhecendo...Não tire conclusões precipitadas e boas sobre mim...

A franqueza em excesso é sinal de que nem sempre somos tão tolerantes ao ponto de simplesmente aceitarmos opinioes alheias.Eu cá pra mim, to preferindo ficar calada, ou melhor, me achem fútil, eu prefiro

Minha liberdade de expressão é unanime, sou desertora de mim mesma. O que falo ou faço é um problema(ou melhor) é a minha maior solução.

junho 13, 2011


Eu sou uma eterna hipócrita e apóstata da fé que um dia isso mude

Mas o pior não é ser fria nem quente. O pior dos piores é sermos mornas, pq aí somos tachadas de sem sal

Eu só me iludo nas poesias. Visto uma carapaça de boa moça que até as canetas acreditam e falando nisso, bem que eu gostaria de ter sido a caneta espiã da Clarice Lispector...rs

Meus alter egos me abandonaram...todos. Agora sou eu por mim e o vilão por todas...

Mas a vida é assim, com suas vírgulas, parágrafos, parênteses, aspas e ponto final. Aí não tem jeito, quem falou, falou; quem não falou sifu. Adoro uma boa sinfonia de sifus

E deixa eu levantar minha bandeira que também sou filha de Deus: a de alienada que escreve "poesia" sem se preocupar que o mundo lá fora tá acabando

Quanto mais a princesinha procura e reza, mais assombração aparece e é cada sapo cururu que dá até medo

Tá me dando nojo essa fogueira de vaidades entre cristãos e gays. É a Babilônia brasileira

E por falar em fogueira, os inquisidores estão à solta...E os fariseus do século XXI tb...Bom, acho então que vou pra fogueira...rsrsrsrs

A poesia sempre é bela, e que com esmero cataliza realidades doídas em formas suscetíveis de beleza

Uma calma monótona e tediosa de quem busca um idílio E que não vê luz fraca, tampouco algum holofote. Eao final do túnel a surpresa:morte

As fronteiras não existem E os amores cibernéticos insistem E as amizades, diga-se de passagem Não são apenas miragem..


Coração é trouxa sim..uma trouxinha de beijos

Não quero nem pensar que vez ou outra ando em busca do amor. Isso não vai contra minha natureza,mas confesso que sinto que estou regredindo e confesso que gosto de siris

Fogueira de vaidades: Querem nos entupir goela abaixo o homossexualismo assim como querem nos entupir as hipocrisias evangélicas. Eu não fico no meio, como barata tonta e muitos outros por aí divididos. Eu fico de fora! Não me posiciono muito menos tomo partido e não sou menos cidadã por isso. "E nem menos cristã que os outros, bando de hipócritas e raça de víboras, já dizia Jesus." Só não esqueçam q temos filhos e filhas! Ah! E que o "amor" que tanto pregam por aí, pra mim não passa de "amor próprio".

A cada dia que passa mais me convenço que certas denominações evangélicas vivem no egocentrismo e lutam pra fazer valerem SEUS supostos conceitos ideais.Pq não vão ajudar os pobres e necessitados e investir seu dinheiro em ajudas concretas? Só sabem pedir e construir templos e andar de carrão do ano e se acharem os únicos que vão para o céu. Bom céu pra vcs. Do meu bolso não levam mais um tostão e a minha consideração e admiração já está falida há muito tempo. Quanto aos homossexuais, tb não queiram achar que o curso natural seja esse nem nos entupir que família pode ser composta por pai-pai e filho ou mae-mae e filhinho. Desde sempre família é pai-mãe e filhos. não somos culpados pelas vossas opções, mas favor não quererem dominar o mundo só pq agora podem "casar"...Ah! Talvez vcs tenham filhos tb!

*PS: No meio dessa fogueira eu fico com os pobres dos bombeiros...rsrs

junho 01, 2011

Dueto-Versos Amantes


Quisera ter o dom das alquimias que interagem com a perfeição * (Rei)
E assim quem sabe ter à mão a forma exata de em teu corpo passear
Para meu coração presentear te dando a mim na plenitude da paixão
E consumar toda vazão dessa emoção que vive a te caçar!


Resplandecer toda a tua orgia de sentimentos* (Elayne)
E cortejá-la com tuas dádivas de pensamentos
Nessa alquimia pura de ouro e poesia sazonal
Seria presa desfalecida em teu desejo carnal


Quisera ser o autor de magnas sonatas que emocionam o anoitecer*(Rei)
E assim enaltecer o teu olhar que me remete às constelações
Para concretizar as sensações que ao te lembrar se dão em mim a percorrer
E devorar teu ser sobre as bandejas do prazer e das satisfações!


Conveniências obsoletas, pudores neutros e esquecidos*(Elayne)
Universo de versos ao avesso que resumem a paixão
Lascívia de gozo e tempestade de vaidades em vão
Expressariam esse amor verdadeiro e desejos enaltecidos


Quisera arrancar tu'alma tão brilhante em meio às letras publicadas*(Rei)
E em tuas cenas fantasiadas, concretizar o meu sabor
Tua libido dominar, igual senhor - ouvir tuas loucuras sussurradas
Sem ponderações e nem amarras - quisera ser o deus de teu amor!


Pois que a musa agora já fora dulcificada pelos teus beijos*(Elayne)
Reina em ti como oferta agradável aos teus próprios segredos
E extasia-se em teus atrativos impiedosos que a arrebatam
Desvelando-se em prazer e vontades escusas que te saciam...


* Obrigada pela interação, Reinaldo. Bjos!