Pesquisar neste blog

No mundo

novembro 22, 2011

Quando...



"É quando me sinto frágil que forte sou

É quando te sinto ávido que cresço mais em paixão

É quando te sinto longe que aumento em dor

É quando eu vejo a luz, que percebo quão escura estou


Em desatinos e solidão busco a felicidade

onde a tristeza me encontra...

E entre versos , palavras e pensamentos

Advogo por mim, em prol da liberdade do corpo

e do eco distante de palavras ao vento...


Extremo Escorpiano (Tautograma)



"Extremo escorpiano, extrema paixão

Esconso, escorchado, escolhido

Escopo de cupido

Escol da paixão, esconderijo

Encoleirado, colerizado

Entre escombros escorado

Escorpião esfaimado"








...Eu sabia...

Hoje acordei cedo e acabei lendo algo que me deixou comovida...Não pela beleza das palavras ou pela dor que ela representava, mas talvez por ter agora a certeza que eu decifrei o enigma. Enigma de um suposto amor, enigma do dom que algumas pessoas tem de entrarem em nossas vidas de uma forma singela,humorada e até bem intencionada, mas que quando saem deixam um enorme vazio, um rombo, eu diria! E marcas que custam a cicatrizar por completo...

E você vai analisando toda uma nova situação que esta pessoa criou para si e outrem, mas você tem certeza: "Eu já vivi isso, comigo também foi assim, os mesmos passos, as mesmas poses, os mesmos risos, as mesmas situações, os mesmos fracassos..."Que chegam devagarzinho...E lentamente vão se apossando da sua rotina que até então estava tão perfeita!...

Entenda! O problema não é seu! As pessoas que se dizem autossuficientes no fundo são as mais carentes e custam a entender e a aprenderem que a suficiência vem de Deus...E mais ninguém!

Esqueça! Você vai aprender que tem certos e supostos amores que na verdade são egoísmos e só servem para satisfazerem as necessidades de quem na verdade você pensa que te ama...E posso até afirmar que ele tenta! Mas não consegue, por que ele ama tanto a si mesmo que o carinho, amizade, atenção e amor que ele te oferece E proporciona no início vai tomando uma outra forma inversamente proporcional. E você fica tentando entender, chora, se cala, dói o peito, faz de tudo para não irritá-lo. E você desenvolve uma dependência tão forte e "grosseira" que no fim você sucumbe, porque seu ego e sua própria personalidade se revoltam contra isso. E aí você grita! Com todas as suas forças!

Vomita, chuta o pau da barraca, sofre, cala, dá um tempo, tranca-se, alívio, dor, mas paz...Saudade, mas paz...Lágrimas, mas paz...Vento forte, mas paz...

...Pessoas com prazo de validade, assim como suas palavras e gestos...
Pessoas que precisam se encontrar, antes de se perderem em suas próprias vidas
Ou na de ...
Pessoas que acreditam no amor, mas não são honradas por isso.
Ingênuas e que genuinamente se entregam e dizem: "Tá aqui, ó! Eu sou sua e faça de mim o que quiser..."
Pessoas estas que daqui a algum tempo se transformarão em insensíveis, desacreditadas e desconfiadas...

E quando olharem para trás e virem o que estou vendo hoje, a mesma situação, o mesmo dolo, da mesma forma, ficará com uma vontade tão grande de alertá-los! Mas não adianta, não se mexa! Não faça nada, fique quieta, entenda que eles sempre acham que com eles será diferente! Porque eles precisam viver isso, precisam crescer, precisam lutar, precisam cessar...E recomeçarem!

Então boa sorte! Isso passa e daqui a algum tempo você vai ver que o problema nunca foi você, acredite!



Palavras ao vento...

novembro 14, 2011

Amigo: Ser ou não Ser: Eis a questão!


Amigo, amizade...Conta-se nos dedos(de uma mão) o que se pode ser considerado amizade. Esta semana fui invadida por essas questões e resolvi escrever um pouquinho sobre isso. O que significa verdadeiramente ser amigo? Não vou dizer se tenho ou se sou, mas apenas você reflita e pense se você é ou não...E se tem algum...(s)

AMIGO- Sabe tudo de você, entra na sua casa, na sua vida, te dá atenção, te ouve, briga quando necessário, suporta sua felicidade (pq quem não é só sabe invejar),compra seu barulho, chora com você, intercede por você, tem paciência, se alegra com você, pensa nos seus problemas, tenta buscar soluções, respeita seu espaço, suas limitações, respeita seu modo de pensar e o que você não gosta, não cobiça as suas coisas, ao contrário, se alegra em saber que você as possui...Compadece-se dos seus sentimentos e sabe exatamente perceber quando você só quer e precisa ser ouvido e compreendido. Amigo não tem dolo, não te constrange...Amigo mesmo não te põe em situações embaraçosas, não te ofende, não te tenta...Amigo não diz que você não é mais amigo porque você não conseguiu ajudá-lo ( porque se sentiu incapaz ou porque simplesmente deixou você tomar decisões sozinho) ele apenas te dá um tempo e prossegue... Porque cada um tem o seu tempo e suas limitações e talvez você seja o que ele não consegue ser na totalidade...

E você? Tem sido um bom ou boa amiga? Você preza e zela por alguém desta forma acima citada?

Existem amigos e amigos, mas acho que na verdade deveria existir um meio termo entre colega e amigo, porque às vezes confundimos tempo com amizade. Você conhece alguém há muito tempo e acha que é seu amigo, mas na verdade esta pessoa, independente de distância ou até mesmo o próprio tempo, tem cultivado a amizade? Você pensa em pessoa tal e conclui: Eu tenho certeza que fulano vai me ouvir, vai me entender, vai me ajudar, vai me dar bons conselhos, vai lutar pela minha causa, vai me salvar dessa encrenca? Se as respostas forem sim, ele deve ser realmente seu amigo...

Talvez existam amigos e amigos porque a amizade depende de amor e de perdão. E se você tem humildade de reconhecer seus erros e pedir desculpas, independente de qualquer circunstância...Então você realmente é amigo. Porque a amizade verdadeira necessita de reparação. Você não consegue ficar bem caso perceba que errou e precisa se retratar. Errar é humano, mas difícil mesmo é domar seu próprio ego que pulsa e grita dentro de você. E te acusa e te diz: "Vai pedir desculpas? Mas ele fez isso, aquilo e aquilo outro com você. Se eu fosse você eu dava o desprezo..."

Ceder às investidas do orgulho, ego, vaidade não são características de quem se acha amigo ou de quem pensa que é...

Não sei se sou uma boa amiga...Mas sei que tenho amigos...

Deus, minha mãe, estes eu tenho certeza! E que sou dos meus filhos...De resto não sei mais nada...Nem mesmo se sou de mim, posto que muitas vezes não prezo nem pelo meu próprio amor, que dirá pela vida dos outros...Só sei que penso, que tento e que suponho tê-los...

novembro 13, 2011

Amo anjos...

Porque transparecem uma tristeza poética que só é equiparada aos caos de um coração apaixonado...









***

E muitos os desenham em feminino, talvez porque remetam à pureza...E sensualidade.

Mas anjos femininos só existem aqui, na nossa imaginação...

Como se nós, mulheres, pudéssemos voar o mais alto possível! Em nossos sonhos e anseios...

E em meio às nuvens perceber o quanto desejamos, apesar de sermos anjos, estarmos protegidas.



***




***


Porque eu me sinto assim às vezes...Um anjo frágil...

E necessito de Miguel, meu arcanjo de guarda e combatente










***


E porque anjo está na arte, na dança,no sonho, na vida, na poesia...

Anjo é barroco, é lúdico...É fúlgido, é caído, é louco..


.



Eu amo sim, os anjos...



novembro 06, 2011

Você entende o que eu sinto?



Que muitas vezes somos invadidos por uma carência latente de sermos compreendidos e termos realizadas e saciadas as nossas vontades...

Que por várias vezes você se depara pensando no quanto sua vida poderia ter sido diferente se você tivesse feito isso ou aquilo de outra forma e que talvez se não fosse deste jeito, você também não tem tanta certeza se estaria feliz e diferente de hoje...

Que pior que ter decepções talvez seja o fato de você perder as esperanças e a expectativa em reencontrar o que você perdeu, seja alegria, amor, crédito pelas pessoas ou sentimentos...

Que na verdade existe uma época em nossas vidas que você tem muita certeza de algumas coisas e ponto. Mas que em compensação tem situações em que você é apenas uma criança frágil e pequena, incapaz de balbuciar pequenas palavras em relação ao que você quer ou sente...

E de repente você anseia muito que todos esses questionamentos e insegurança sejam um período de transição, fase de amadurecimento ou coisa parecida.

E sem depender do que outros possam pensar ou opinar...É apenas você,frente a frente consigo mesmo, delimitando seus próprios conceitos, explorando seus máximos, quebrando paradigmas que criaram pra você, expurgando os sentimentos mais profundos da sua alma...

Não adianta correr! Chega uma hora que você precisa duelar com seus monstros, seus medos, suas loucuras, seu ego, sua estupidez...

Espero que isso passe logo...