Pesquisar neste blog

No mundo

outubro 12, 2013

Canteiros meus




Como se fossem canteiros meus
Formados em algum lugar só nosso
Que não fosse esse teu...
Sacrifício de amor
Choro da noite,
sofrido...

E como gemido 
Fúnebre e abafado
Desperto a ira  em letras vorazes
Cadafalsos lacrados
prisioneira de faces
Disperso  o riso 
Canteiros caiados...

Nenhum comentário:

Postar um comentário