Pesquisar neste blog

No mundo

fevereiro 26, 2015

Um dia a gente aprende que...(minha versão)


Aos quase 40 você aprende que não precisa mais se preocupar com o que pensam de você, ao contrário, quão piores e secos sejam seus raciocínios, melhor. Pois quem lhe ama, você saberá q lhe ama de verdade e quem não lhe tolera, lhe dará a certeza que o seu trabalho de "foda-se" está sendo bem feito.

Aos quase 40 vc aprende que existem "eu te amos" disfarçados, mas que no fundo são "eu tô carente" e que certos romantismos devem permanecer enlatados, que a inocência todinha desceu pelo ralo e que quanto mais prática e musical você for, melhor pra todo mundo. Ninguém gosta de gente chata, mas música todo mundo gosta e faz bem pra alma e pro coração...Rejuvenesce e aproxima as pessoas...

Aos quase 40 você aprende que começam a nascer cabelos brancos e uma coisa chamada 7º sentido. Aquele sentido que não é intuitivo e sim certeiro: de que antes de ouvir, você já sabe o que a pessoa vai falar; antes de fazer, vc já sabe no que vai dar; antes de pedir, vc já sabe a resposta. Tipo um raio X que te dá de brinde uma coisa chamada: semancol. Então se não aguenta a sequela, não faça a merda; se não aguenta a resposta, não faça a pergunta..Simples assim.

Vc também  aprende que homens têm medo de mulher, que velhos clichês são mais verdadeiros que vc mesma, que mulheres no fundo só querem ser amadas, que a carapaça da dureza serve pra manter o seu próprio controle- sobre sua alma e seu corpo também, que parece que tomou vida própria. Tipo lagartixa-arranca a cabeça, mas o resto continua se mexendo. 

E que existem vários mundos: o de Alice, o de Wally, o das redes sociais. Mas o SEU mundo, só Deus e vc sabem e conhecem: todos os atalhos, esconderijos e precipícios. Também os desertos, oásis e principalmente, quem está disposto a conhecê-lo e conviver de fato. Porque cada pessoa é um mundo em si próprio e viver em dois ao mesmo tempo é complicado.