Pesquisar neste blog

No mundo

agosto 21, 2014

Lendo Sêneca

"Ninguém restitui os anos. Ninguém os devolve a ti como tu mesmo.
A idade segue seu ritmo e  não muda de direção nem retarda sua marcha. 
Não faz ruído nem dá sinal de velocidade. Avança com pés de veludo.
Ordem nenhuma dos reis nem preferência popular projetam sua meta final mais além.
Correrá com a mesma pressa que no primeiro dia em que principiou a caminhada. Nem depressa nem devagar.
Que vai acontecer?
Estás ocupado, mas a vida avança. No final, lá se apresenta a morte para cujo domínio queiras ou não, tens que findar disponível..."

*A Brevidade da Vida- Sêneca

Nenhum comentário:

Postar um comentário