Pesquisar neste blog

No mundo

maio 04, 2013

Do Príncipe para a Princesa



Se meias palavras bastassem, não seriam usadas por inteiro.
Palavras estão sempre em movimento... São relevos para os cegos e sinais para os tormentos..
Palavras...Para os que as proferem, são usadas ou os usam, condenam ou absolvem, libertam ou aprisionam, matam sonhos ou despertam os que dormem...
Traduzem sentimentos, estimulam movimentos, são usadas em promessas e também para quebrá-las.
Palavras são como o vento... O verbo em movimento.
Por elas nos conhecemos e somos conhecidos, seus sons são entendidos e por vezes confundidos.
Palavras...Escritas ou faladas, lidas ou caladas, toda palavra tem um sentido, para tudo foram criadas. Definem e são definidas para o nome ao qual foram dadas.
Palavras são usadas, certas ou erradas...ilustres condenadas
ao partirem destinadas ao encontro de suas amadas.
Palavras...Detentoras de todos os conhecimentos, da sedução ao arrependimento, arma para o tolo, armadilha ao desatento.
Para tudo há uma palavra e para toda palavra chega a hora do silêncio.
Palavra, que ao morrer por um momento, se traduz em pensamento
Onde toda palavra dá lugar ao sentimento...
...Seja amor ou sofrimento...Seja paz ou esquecimento.
São apenas palavras...são palavras apenas..

Do Príncipe para Elayne Aguiar,  sua princesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário