Pesquisar neste blog

No mundo

julho 02, 2012

Tríade (Embora...)

"Nossos teoremas serão sempre nossos, independente de sentimentos e circunstâncias atuais.
E embora eu sempre fique a tentar entender esse mistério e essa aura que sinto em torno de mim e que vem de você...
Tento conviver com isso, como se você me observasse de longe esperando eu descobrir o que sempre soube e como disseste, um dia iria acontecer.
Vivemos felizes e munidos de realidade e isto é ser concreto, talvez nos basta, embora nós saibamos que se pudéssemos respirar paixão, isso sim seria de fato o ápice da nossa realização.
Então viva o que tem para viver, seja o que tem que ser, ame o que tem para amar e guarde-me em sua tríade essencial: mente, coração e corpo, pois explorando com intensidade e fulgor da memória que ainda é vívida e permanece em nós, é assim, pois, que subsistirei até a sua volta..." 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário