Pesquisar neste blog

No mundo

junho 01, 2012

Explicável



Reconheço e entendo, sinto o seu pesar por não poder me amar. Sua responsabilidade em não querer abdicar, seu duo amor-amizade, faces que se interpõem. Seu amor pra toda a vida, sua realidade. Sua paixão proibida, seu desejo latente, sua vontade. O que não é amar, senão sofrer e anular suas próprias vontades? O que não é sofrer por amor, senão inspirar-me cada vez mais e  iludir-me com falsas bocas e corpos que insistem em me fazerem te esquecer, porém em vão? Como um objetivo a ser alcançado em prol de mim e também de ti, posto que é  impossível e explicável  o nosso querer...

Nenhum comentário:

Postar um comentário