Pesquisar neste blog

No mundo

novembro 14, 2011

Amigo: Ser ou não Ser: Eis a questão!


Amigo, amizade...Conta-se nos dedos(de uma mão) o que se pode ser considerado amizade. Esta semana fui invadida por essas questões e resolvi escrever um pouquinho sobre isso. O que significa verdadeiramente ser amigo? Não vou dizer se tenho ou se sou, mas apenas você reflita e pense se você é ou não...E se tem algum...(s)

AMIGO- Sabe tudo de você, entra na sua casa, na sua vida, te dá atenção, te ouve, briga quando necessário, suporta sua felicidade (pq quem não é só sabe invejar),compra seu barulho, chora com você, intercede por você, tem paciência, se alegra com você, pensa nos seus problemas, tenta buscar soluções, respeita seu espaço, suas limitações, respeita seu modo de pensar e o que você não gosta, não cobiça as suas coisas, ao contrário, se alegra em saber que você as possui...Compadece-se dos seus sentimentos e sabe exatamente perceber quando você só quer e precisa ser ouvido e compreendido. Amigo não tem dolo, não te constrange...Amigo mesmo não te põe em situações embaraçosas, não te ofende, não te tenta...Amigo não diz que você não é mais amigo porque você não conseguiu ajudá-lo ( porque se sentiu incapaz ou porque simplesmente deixou você tomar decisões sozinho) ele apenas te dá um tempo e prossegue... Porque cada um tem o seu tempo e suas limitações e talvez você seja o que ele não consegue ser na totalidade...

E você? Tem sido um bom ou boa amiga? Você preza e zela por alguém desta forma acima citada?

Existem amigos e amigos, mas acho que na verdade deveria existir um meio termo entre colega e amigo, porque às vezes confundimos tempo com amizade. Você conhece alguém há muito tempo e acha que é seu amigo, mas na verdade esta pessoa, independente de distância ou até mesmo o próprio tempo, tem cultivado a amizade? Você pensa em pessoa tal e conclui: Eu tenho certeza que fulano vai me ouvir, vai me entender, vai me ajudar, vai me dar bons conselhos, vai lutar pela minha causa, vai me salvar dessa encrenca? Se as respostas forem sim, ele deve ser realmente seu amigo...

Talvez existam amigos e amigos porque a amizade depende de amor e de perdão. E se você tem humildade de reconhecer seus erros e pedir desculpas, independente de qualquer circunstância...Então você realmente é amigo. Porque a amizade verdadeira necessita de reparação. Você não consegue ficar bem caso perceba que errou e precisa se retratar. Errar é humano, mas difícil mesmo é domar seu próprio ego que pulsa e grita dentro de você. E te acusa e te diz: "Vai pedir desculpas? Mas ele fez isso, aquilo e aquilo outro com você. Se eu fosse você eu dava o desprezo..."

Ceder às investidas do orgulho, ego, vaidade não são características de quem se acha amigo ou de quem pensa que é...

Não sei se sou uma boa amiga...Mas sei que tenho amigos...

Deus, minha mãe, estes eu tenho certeza! E que sou dos meus filhos...De resto não sei mais nada...Nem mesmo se sou de mim, posto que muitas vezes não prezo nem pelo meu próprio amor, que dirá pela vida dos outros...Só sei que penso, que tento e que suponho tê-los...

4 comentários:

  1. Oi, Elaine.Pela sua definição, acho que não tenho muitos amigos. Também, minha reclusão nos últimos tempos tem sido tão grande que talvez eu mesmo não esteja permitindo. Some-se a isso a pouca dedicação a que as pessoas estão dispostas ater com as outras e tenha um retrato de minha condição. Apesar disso tudo estou sempre aberto a novos amigos, pois sou muito espontâneo (a timidez atrapalha bastante, admito). Ultimamente meus maiores amigos tem sido os virtuais com quem falo todos os dias; com alguns falo mais , outros menos; me abro com um ou outro e tenho encontrado muito boas pessoas pelo meu caminho. Você, por exemplo, é alguém com quem eu gostaria de estreitar esses laços fraternos pois fui muito bem recebido por você e sempre encontro correspondência quando falamos, seja de literatura, seja das impressões da vida. Um grande abraço. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. Cacá: Talvez eu tenha filosofado muito, pq sabemos que o homem, apesar de falho, é claro que pode ser um bom amigo. Faço das suas as minhas palavras e tenho andado muito reclusa tb. Mas é sempre bom saber que posso contar com vc e que bom que represento isso para ti. Gostei muito de te conhecer e uma pena não termos tido mais tempo, mas espero que possamos sempre estar compartilhando e trocando ideias...Mas o que me pergunto sempre é: Nossas amizades virtuais parecem ser mais verdadeiras porque são realmente(passamos muito tempo nos correspondendo e até desabafando) ou pq não existe a convivência na prática? Pq tudo que é na teoria é bom e funciona, mas na prática, seria tudo tão perfeito assim? rs

    ResponderExcluir
  3. Bom, eu não sou diferente aqui do que costumo ser na realidade. A diferença mais visível (e palpável, creio) talvez seja a maior disponibilidade de tempo aqui, pois é também onde trabalho (o computador). No entanto, você já me conhece pessoalmente e apesar do pouco tempo que estivemos em contato aí no Rio, eu acredito que deu para você ter uma pequena comparação do Caá virtual com o real. Ou não? A presença física costuma fazer diferença pois tem momentos que só de um amigo estar ao lado (nem precisando fazer ou dizer nada) já nos anima, conforta, estimula. Vamos conversando mais, quem sabe isso não se torna uma grande amizade de verdade mesmo?

    ResponderExcluir
  4. Claro que sim! Não estou falando de nós, mas em geral, entende? Vc é mais ainda do que pude imaginar! Vc é simples, inteligente, respeitoso, leal,um verdadeiro gentleman..rs Um bjo! Gosto de ti!Sim, já te considero , independente de espaço e tempo, um grande amigo! Obrigada por tudo!

    ResponderExcluir