Pesquisar neste blog

No mundo

fevereiro 28, 2011

Uma vez me disseram...Pura ilusão

Que morreria por mim de tanto que me amava
e no entanto o único que morreu foi Jesus. Mas não que eu quisesse que esta pessoa morresse, mas as palavras são como vento que sopram e às vezes muito dizem e nada suprem. Hoje vivo e espero atitude das pessoas, não palavras...
Uma vez tambem me disseram que eu era a mulher certa, que seria para sempre...no entanto o para sempre durou poucos meses...
Uma vez me disseram que me ensinaria muitas coisas, que eu era parecida com ele, em pensamentos e atitudes e que eu tinha um grande potencial a desenvolver no sentido de ser livre e menos carente...e no entanto esta pessoa simplesmente...Vazou! rsrs
Uma vez me disseram e até chorou dizendo que me amava e eu já meio calejada pouco dei importância e talvez até fosse amor realmente. Mas que amor é esse que não perdoa, logo procura outros braços para sanar a sua dor e pior: promete que vai voltar e volta para dizer que não quer mais amar? rsrs Só os loucos sabem...Como na música do Charlie Brown...
Uma vez me disseram que eu era maravilhosa, uma mulher inteligente, bonita, perfeita, pintou o pavão muito mais colorido que realmente é... e no entanto..AH! Esse eu dispenso comentários, mas adianto que é melhor não ter dito nada quando na verdade nunca quis ficar ou manter algo mais sólido.

E já me disseram tantas coisas que hoje simplesmente entram por um ouvido e saem pelo outro. Não acredito às vezes nem no que eu falo, como vou acreditar em palavras dos outros? Não esperem nunca cem por cento de mim. Esperem setenta ou sessenta e se acaso alguém um dia conseguir oitenta, dê-se por satisfeitíssimo... E como uma vez já também me disseram...
Estou aprendendo a me autobastar. É um exercício árduo, mas que vale a pena e o que me fez escrever isso não foram ressentimentos tampouco mágoa ou desencanto. Foi uma música...meio boba, meio adolescente, mas que diz algo assim:

"O amor machuca mesmo quando é certo ou errado
Não posso parar porque eu estou me divertindo muito
Você está de joelhos
Me implorando, "Por favor"
"Fique comigo!"
Mas honestamente
Eu só preciso ser um pouco louca
Toda minha vida eu fui boa, mas agora
Ah, estou pensando "que se dane"
Tudo que eu quero é bagunçar
E eu não me importo
Se você me ama, se você me odeia
Você não pode me salvar, baby
Toda minha vida eu fui boa, mas agora
Ah, que se dane
E daí se eu sair em um milhão de encontros?
Você nunca me liga ou me escuta de qualquer jeito
Eu prefiro ficar com raiva do que sentar e esperar o dia todo
Não me entenda mal, eu só preciso de um tempo para brincar"

(Avril Lavigne-What the Hel
l)

Nenhum comentário:

Postar um comentário