Pesquisar neste blog

No mundo

fevereiro 12, 2011

Fale tudo o que sentiu!


Não sei se deserto, mar ou terra, só sei que estou chegando. Alguns erros(ou muitos), algumas percepções equivocadas, muitas conjecturas e finalmente a balança que tenta equilibrar pesos e medidas. O que mais me angustiava agora tornou-se um bálsamo; as pessoas que tiveram que se reaproximar o fizeram(e fiquei muito feliz por isso). As que precisavam se afastar também.O que me tirava o sono agora me impulsiona a dormir e descansar. O medo, a mágoa e a desconfiança estão se dissolvendo, dando lugar à segurança e tranquilidade. Questão de tempo, tempo, tempo...o melhor remédio! Ainda existem pendências, mas sei que irão se resolver. Ainda existem pessoas a serem reencontradas, monólogos e diálogos acontecerem, coisas a serem faladas! Fale tudo o que sente ou sentiu! Uma vez ouvi e li isso, nunca esqueci...
Hoje as minhas expectativas estão nulas, apenas esperança e confiança se instalam. Resisti à muitas tentações, provações e pressão psicológica. Achei que não fosse mais amar, achei que não pudesse mais confiar. Meus sentimentos submersos agora reagem de forma promissora, querem flutuar e chegar à praia. Vão conseguir, embora eu esteja ainda em alguns caminhos errôneos, mas questão de tempo, pois ninguém é perfeito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário