Pesquisar neste blog

No mundo

janeiro 16, 2011

Um beijo antes de morrer

Antes de morrer ela deseja um beijo.Quer que saibamos que ela ainda vive, ainda é nobre, soberana e bela. Um beijo doce, de amor, não de morte e dissabor..pena que ela não entenda que a sua força é triunfal. Ou quem sabe entenda mas sua delicadeza é sobretudo voraz perto de nós.
Ela só queria desaguar, romper com todas as barreiras que lhe foram impostas, queria que seu curso fosse promissor, não desejava o mal, apenas o seu próprio bem maior-sua sobrevivência. Suas pedras, rochas e rios e morros alcançaram o vale proibido à ela de entrar, mas ela não se conteve...ela queria um carinho, um afago, não o menosprezo. Não queria nem mesmo reimpor seu respeito, pois por si só ela já o faz.
Talvez ela continue chorando por saber que involuntariamente ela destruiu vidas que a amavam, cuidavam dela, inocentes(ou não).
A poesia sempre é bela, e que com esmero cataliza realidades doídas em formas suscetíveis de beleza.
A natureza é forte, quer ser manifestada com toda sua graça, santidade e beleza.
Nós somos falhos, limitados, inconsequentes, egoístas. Afinal de contas, quem (pelo menos até então)não gostaria de uma bela mansão nos jardins de Teresópolis, com suas nascentes, cachoeiras, riachinhos, clima maravilhoso e vida sossegada?
Eu queria...(pelo menos até então...)

3 comentários:

  1. Elayne, parabéns pelo blog. Esta nota dez e vou por um link dele no meu blogspot para que outros a partir de lá possam chegar a este cantinho das letras. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, Marcelo! Gostaria de te agradecer, mas não sei como pois seu blog está inacessível para mim. Mande-me o link! Bjos!

    ResponderExcluir
  3. alguém disse que "do rio que tudo arrasta se diz que é violento, mas não se dizem violentas as margens que o oprimem." O equilíbrio, com nós humanos aceitando as nossas limitações, é que seria um beijo de vida com a natureza. Muito bom, minha querida Elaine! Abração. paz e bem.

    ResponderExcluir