Pesquisar neste blog

No mundo

janeiro 02, 2011

01-01-11 "Dolce Farniente"

Hummm...nossa! Como estou me sentindo leve e soberana hoje! Fez-me lembrar do último filme de Julia Roberts e para mim um filme no qual muito me identifiquei."Comer, rezar e amar". A minha cara! Ela parece comigo, os mesmos questionamentos, a busca por amor, religião e por si mesma. Ela também gosta de escrever e vive em meio a dilemas existenciais e sentimentais. "Ruínas são um presente para a transformação". Uma das melhores frases dela no filme. E hoje estou no meu momento Liz Gilbert, quando ela descobre o doce prazer da ociosidade e da gastronomia. Estou assim...dolce farniente...Curtindo-me, namorando-me, amando-me e renovando-me...comendo. Sou a mulher comida! Músicas, letras, conversas, telefonemas, casa, sozinha,um sanduíche, um chá gelado,no stress, cuidando da pele, cabelo, mente, sentindo-me...
Ontem foi tão gratificante! Tão sublime! Tantos in e retrospectivos momentos ante e posteriores à meia -noite! Foram os meus vinte e cinco minutos. Cinco antes e vinte depois...
Bem, vou escrever mais detalhadamente sobre isso, porque hj eu quero falar de mim, meu amor maior e próprio, minha vida desequilibradamente certa ou quem sabe certamente desequilibrada. Lindamente questionável ou quem sabe questionavelmente linda.Surpreendentemente ilimitada ou quem sabe ilimitadamente surpreendente. E que de janeiro a janeiro cada dia sua sentença, cada sentença o seu dia-de levar a sério ou até mesmo plainar sobre as libélulas da poesia. De fevereiro a fevereiro sambar até a madrugada ou até mesmo madrugar em pensamentos adubados e mentes férteis ao imaginar o quão poéticos são meus próprios dias, dias de mim. E de março a março, assim como abril a abril, vou vivendo e conciliando e tecendo e escavando e escrevendo e mortificando-me e vivendo...e é isso que é o bom da vida: novos conceitos, pragmatismos de mim mesma, preconceitos...E não interessa o que vem à minha mente. Esta sou eu, em Rio de Janeiro, primeiro de janeiro de 2011.

3 comentários:

  1. Inteira, completa e aberta ao mundo e à vida. Assim que é bom, Elaine. E que seja assim por todos os dias que desejar. Receba o meu primeiro de muitos abraços desse 2011. paz e bem.

    ResponderExcluir
  2. casa, sozinha, um chá gelado, no stress, cuidando da pele, cabelo, mente, sentindo-me...
    (minhaa nooosssssaaaaaaaaaa.... )
    Gostei muito de ler.
    Desejo-te um bom-ano, Elayne
    :-)

    ResponderExcluir
  3. Paraabéns pelo seu blog e conteudo ...
    Um forte abraço
    Adilson

    ResponderExcluir