Pesquisar neste blog

No mundo

novembro 03, 2010

Seshat, Mulher Erótica


Olharam-se, ela estava de salto, roupa decente
Ele a olhou, paralisado ficou, disse:
Faça-me um favor: Fique apenas de salto...
Não, disse ela! Não queria correr o risco
De perder a cabeça, a lucidez, ela é assim...
Ele a seguiu, empurrou-a na mesa de experimentos
Não sei se era mantra ou oração
Enquanto a despia, sussurrava, acariciava, sorvia
Seu perfume doce, ela apenas sentia...
Não queria falar, sabia que era feitiço
Trocaram os papéis, ele agora era ela
Insano, feroz, sem mínimo pudor
Queria arrastá-la, poucas carícias
Ousadas, sórdidas e dignas de vingança
E ela agora era ele, tão comedida...
Receptiva, menos arisca, obediente
Amaram-se loucamente, a primeira vez
E em última instância- parecia filme
Por que em dado momento já estavam
Em outro cenário- ela deitada
Ele com seu queixo recostado sobre o joelho
Parecia um “deja vu” ou sonho, talvez experiência metafísica
Ou quem sabe efeito ainda do feitiço; ela de púrpura
Ele nu apenas e ainda com nuances dela..
Mas em dado momento que ele não mais a quis ela apenas disse:
Ah! Não queres não? Então olhas!
Foi andando e se despindo, deixando cair suas leves vestimentas pelo chão
E ficou apenas de salto, caminhando de costas para ele, pois seu corpo ...
Ah! Ele já conhecia muito bem...
Ele meio que despertou e pensou: Conheço esse andar, essa postura, esse dorso, relevo..
É minha fêmea! Seguiu-a como por faro, estavam em meio ao frio e seu corpos arrepiados
Ela então pos os cabelos para frente e se pos como fêmea, de quatro
O instinto , o cheiro, o território, eram deles
Os sons, os movimentos, a entrega, eram únicos
Os orgasmos eram múltiplos
E não a fizera virgem
Fizera-a apenas para ele, era a sua fêmea que agora urrava de prazer
E assim como ele que tivera certeza então:

"Essa mulher é minha!Minha Seshat, Seshat, Mulher...

Nenhum comentário:

Postar um comentário