Pesquisar neste blog

No mundo

novembro 07, 2010

O medo e o mundo de Seshat


Voltei a ter medo...do mundo que se encaixa dentro da minha mente, medo do que pode acontecer, medo da morte, medo da vida, medo de sentir medo. Meu mundo é um mundo só meu, talvez incompreensível,mas quem não tem um mundo dentro de si mesmo? Uma vez eu ouvi de alguém, não lembro muito bem, que as pessoas indecifráveis geralmente não possuem muitos seguidores...apenas as decifravelmente bem afirmadas, aquelas que com veemência possam claramente expor e deixarem explícitos seu modo de pensar, sua personalidade, sua credibilidade. As ansiosas, fracas e inconstantes não terão vez, não serão líderes, não serão exemplo. Definitivamente não quero ser líder, a não ser de mim mesma; mas também não quero ser invisível, medíocre,medianamente normal. Quero ser o que sou, o que tenho buscado, o que tenho sido já nao importa. Importa o daqui para frente, onde meus erros nao sao justificados, mas eu sou justificada por alguém que me ama...Deus! E a minha última pergunta antes do meu regresso é esta: Será que perdi minha credibilidade? Será que minha inconstância afastou-me das pessoas que eu mais gostei? Será que é necessário falar ou tentar expressar algo que os façam sentir-se mais confiantes?...
Não mais, porque também sei que as pessoas que gostamos e que não nos perdoaram ou quem sabe nutram mágoa de nós é porque estas verdadeiramente amaram muito mais a si mesmos, o que não é de se espantar, mas confesso que ainda consigo e sei perdoar, ainda consigo ter carinho por pessoas que hoje me desprezam. As vezes me acho boba e infantil, carente e insegura, mas a verdade é que o carater de Cristo uma vez fora moldado em mim, e há coisas, há sentimentos e essências cristãs que jamais se dissolvem. Não consigo ter ódio ou raiva, a não ser do mal que existe e que luta contra minhas próprias entranhas. Um outro ser, uma pessoa que não sou eu, uma loba voraz, um ser mitológico, uma deusa lasciva, uma mulher descabida, que quer me matar, me arruinar, quer me tornar...me transformar e transtornar meu humor...E o nome dela é SESHAT...

Nenhum comentário:

Postar um comentário