Pesquisar neste blog

No mundo

agosto 29, 2010

Para entender a história de "Pólux e Pandora"desde o início...


” Bem,o primeiro texto que escrevi sobre os dois foi "Dorso Negro e Pandora". Aqui eles estavam se conhecendo e até então Pólux era Dorso Negro, misterioso e perspicaz, estavam "enamorados", digamos assim. Logo em seguida veio "Doce caixinha de Pandora", também um acróstico feito para ele que agora já se descobriam, deleitavam-se em entrevistas e especulações. E foi então que resolvi chamá-lo Pólux, por ser também vindo da mitologia e porque combina bem com Pandora, entre outras coisas, tais com: Algumas definições de Pólux (do grego Polideuces) traduzem Pólux como "vinho muito doce",ou apenas o "dulcíssimo".Era imortal e tinha um irmão Gêmeo, Castor, que não assim o era;fiz uma analogia-duas personalidades-uma mortal, outra não. Alguém surreal com características humanas. Ou vice-versa.
Já na trilogia: "Hoje sonhei com olhos e você", "Foi sonho novamente" e "Heterogêneos-sonho x realidade", Pandora vai idealizando Pólux,também tentando descobri-lo e compreendê-lo.
E é aqui que começa a cumplicidade,encanto e diria até "erotismo"entre os dois:Em homenagem e fazendo um brinde e um convite à sedução "Anjo Pandora"(eleito o mais fiel entre os dois em sentimentos e verdades) e "O menino e a boneca malvada". Ele está ensinando a ela nuances de sua personalidade e simultaneamente absorvendo as dela. Por fim e acompanhando a sequencia seguem os últimos escritos: "Escada Magirus", "Daqui a alguns anos" e "Pólux e Pandora-a saga continua", uma fase mais "apaixonada" de Pandora, mas tenha certeza..vai passar!rsrs."

Obs: "Ciúme" também foi "inspirado", mas não totalmente fiel, por isso está está à parte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário